Vidro novo-hispano: uma fórmula europeia com ingredientes indígenas

Research output: Contribution to conferenceAbstract

2 Downloads (Pure)

Abstract

Este trabalho pretende destacar as transferências culturais e tecnológicas que possibilitaram a implementação dos primeiros fornos de vidro artificial na Nova Espanha, desde o séc. XVI. A natureza desses processos, que se tratarão de assinalar, revelam a maneira singular como evoluiu o “conhecimento científico” no império espanhol, muito conectado à resposta a problemas quotidianos e a uma estreita relação entre saberes de origem europeia e indígenas. O elevado grau de abstração que significou a utilização de materiais e técnicas autóctones para fazer um produto completamente desconhecido nesse território, permitem falar de um vidro verdadeiramente novo-hispano. A sua elaboração significou uma maneira diferente de representar e reproduzir um elemento da cultura espanhola acudindo a certas técnicas americanas. Por isso ele foi muito mais que uma introdução europeia no chamado Novo Mundo. Desde a conquista até a independência, o desenvolvimento deste setor esteve estreitamente conectado com as tendências europeias, sem nunca se desvincular das necessidades de uma população étnica e culturalmente muito desigual, que participou, de diferente maneira, na evolução desta arte.
Original languagePortuguese
Pages44
Number of pages1
Publication statusPublished - 2016
EventXII ENCONTRO INTERNACIONAL DA ANPHLAC - Campo Grand, Brazil
Duration: 26 Jul 201629 Jul 2016
http://anphlac.fflch.usp.br/encontros

Conference

ConferenceXII ENCONTRO INTERNACIONAL DA ANPHLAC
CountryBrazil
Period26/07/1629/07/16
Internet address

Cite this