"Triunfar sobre o pessimismo, a ironia e a indiferença (...) ou sucumbir aos embates da adversidade": Júlio Cardona e a Orquestra de Lisboa (1910-1911)

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

Nos derradeiros meses de 1910 anunciava-se já, em vários periódicos especializados, a constituição de uma orquestra constituída por músicos portugueses, um ensejo continuamente reafirmado após o fracasso na prossecução dos concertos sinfónicos organizados pela Associação Música 24 de Junho e o recente súbito término da Grande Orquestra Portuguesa. Júlio Cardona tomava então a responsabilidade de fundar na capital portuguesa uma orquestra profissional, a tão pretendida instituição para a basilar formação dos músicos, amadores e audiências nas mais elevadas produções dos “grandes mestres”, anos após a sua breve colaboração como director artístico da orquestra (de professores, discípulos e amadores) da Sociedade de Concertos e Escola de Música, com a qual havia, não obstante, conseguido organizar, com notável sucesso, dois concertos a grande orquestra no termo das temporadas líricas de 1903 e 1904, e ainda um outro, no Conservatório Nacional, que se realizou poucos dias após aquele segundo concerto de assinatura. Em anúncio de 19 de Fevereiro de 1911, o redactor do Eco Musical assinalava a realização do primeiro concerto, bem como o tremendo feito do violinista, maestro e compositor português e dos executantes da Orquestra de Lisboa:
"Já por várias vezes temos preconizado a necessidade inadiável de se constituir uma orquestra sinfónica composta de músicos portugueses, e hoje que esse belo sonho se transformou em realidade não regatearemos os aplausos a que tem jus, essa plêiade de artistas incansáveis, que transpuseram as vicissitudes duma iniciativa tormentosa, mas sublime, e tiveram a hombridade necessária para arcar com as dificuldades de tão grandioso empreendimento."

A presente comunicação visa explanar os contextos da constituição da “republicana” Orquestra de Lisboa (como a intitulou Carlos de Melo) e os fins a que se propunha a instituição. Atendendo às apreciações redigidas pelos críticos da imprensa periódica nacional, discutir-se-á ainda a programação dos concertos realizados pela Orquestra de Lisboa, sob a direcção de Júlio Cardona, naqueles primeiros meses de 1911.
Original languagePortuguese
Pages12-13
Number of pages2
Publication statusPublished - Jun 2019
EventVIII MTCC Seminário Música Teoria Crítica e Comunicação - NOVA FCSH, Lisboa, Portugal
Duration: 7 Jun 20198 Jun 2019

Seminar

SeminarVIII MTCC Seminário Música Teoria Crítica e Comunicação
Abbreviated titleMTCC
CountryPortugal
CityLisboa
Period7/06/198/06/19

Cite this