O silenciar da oposição ao Estado Novo na questão de Goa (1954)

Translated title of the contribution: The muzzling of the opposition in the case of Goa (1954)

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

37 Downloads (Pure)

Abstract

A mudança do paradigma colonial no pós-guerra, fruto da Carta das Nações Unidas e o avanço do movimento independentista no território indiano, determina que o problema do colonialismo para a oposição e para o regime seja recolocado. Após a proclamação da independência da Índia, o Governo da União Indiana, em 1950, solicita ao Governo Português que comecem as conversações quanto ao futuro das colónias portuguesas no Indostão. A intransigência do regime português em não aceitar negociações para a questão de Goa intensifica o número de ações, a que o Governo responde com uma forte repressão policial. A “Nota Oficiosa do Movimento Nacional Democrático sobre o problema de Goa, Damão e Diu”, subscrita pelos membros da Comissão Central (CC) do Movimento Nacional Democrático (MND) e enviada a vários jornais provoca a detenção de Albertino Macedo, Virgínia Moura, Ruy Luís Gomes, José Cardoso Morgado Júnior e, mais tarde, António Lobão dando origem a um dos mais duros julgamentos políticos ao longo de 24 sessões. Num momento em que é reclamado o diálogo para o caso de Goa, Salazar ativa o seu aparelho repressivo não só contra o MND mas também contra o Movimento da Paz e o MUD Juvenil.

In postwar the colonial paradigm change, which was the result of the UN Charter and the advancement of the Indian independence movement in the territory, determined the reattachment of the problem of colonialism for the opposition and of the regime of Salazar. In 1950 after the proclamation of the independenceof India, the Government of the Indian Union requested thePortuguese governmentto start talkson the futureof the Portuguese coloniesinHindustan. The Portuguese regime intransigence in not accept the negotiation in the case of Goa increased the number of actions, which the Government replied with a strong police repression. The “Nota Oficiosa do Movimento Nacional Democrático sobre o problema de Goa, Damão e Diu”, subscribed by the members of Central Commission of theNational DemocraticMovement (MND) and sent to the newspapers, caused the arrest of Albertino Macedo, Virgínia Moura, Ruy Luís Gomes, José Cardoso Morgado Júnior, and later António Lobão, began one of the harshest political trials, over 24 sessions. In the moment that the opposition claimed the dialogue for the case of Goa, Salazar activated the repressive apparatus not only against the MND but also againstthe Peace Movement and the Youth Movement of Democratic Unity (MUD Juvenil).
Translated title of the contributionThe muzzling of the opposition in the case of Goa (1954)
Original languagePortuguese
Title of host publicationViolência política no século XX
Subtitle of host publicationUm balanço
EditorsAna Sofia Ferreira , João Madeira , Pau Casanellas
Place of PublicationLisboa
PublisherIHC-Instituto de História Contemporânea
Pages287-297
Number of pages11
ISBN (Print)978-989-98388-3-3
Publication statusPublished - Nov 2017
EventI Colóquio Internacional sobre Violência Política - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Lisboa, Portugal
Duration: 13 Mar 201514 Mar 2015

Conference

ConferenceI Colóquio Internacional sobre Violência Política
CountryPortugal
CityLisboa
Period13/03/1514/03/15

Keywords

  • Estado Novo
  • Goa
  • Movimento Nacional Democrático (MND)
  • oposição
  • colonialismo

Fingerprint Dive into the research topics of 'The muzzling of the opposition in the case of Goa (1954)'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this