Os Encantados nas festas do Divino: Estrutura e antiestrutura

Translated title of the contribution: The Enchanted in festivals of the Holy Ghost: Structure and Anti-Structure

Research output: Contribution to journalArticle

4 Downloads (Pure)

Abstract

Anualmente realizam-se em São Luís (Maranhão) cerca de 80 festas do Divino Espírito Santo, a maioria em terreiros de tambor de mina e envolvendo a construção de articulações várias entre as festas e entidades e rituais afrorreligiosos. Neste artigo centro-me na participação dos encantados (voduns, orixás, nobres, princesas e caboclos) em distintos segmentos rituais das festas, situados ora do lado da estrutura, ora do lado da antiestrutura. Mostro que essa participação se faz de acordo com a divisão dessas entidades em dois grandes grupos, também eles situados do lado da estrutura (voduns, orixás, nobres e princesas) e do lado da antiestrutura (caboclos). Pode-se, portanto, falar em congruência estrutural entre as festas do Divino e os grandes princípios organizadores do panteão e do ritual do tambor de mina. Argumento que essa congruência é ativamente construída pelos terreiros e é central para entender os processos de apropriação das festas pelo tambor de mina.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)432-451
Number of pages20
JournalSociologia e Antropologia
Volume9
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • Afro-Brasilian religions
  • Festivals
  • Holy Ghost
  • Maranhão
  • Tambor de mina
  • Festivais
  • Religion
  • Religião
  • Religiões Afro-Brasileiras
  • Festa
  • Brasil

Fingerprint Dive into the research topics of 'The Enchanted in festivals of the Holy Ghost: Structure and Anti-Structure'. Together they form a unique fingerprint.

  • Cite this