The Dating of the Cancioneiro de Paris and a Proposed Timeline for its Compilation

Research output: Contribution to journalArticle

1 Downloads (Pure)

Abstract

O Cancioneiro de Paris (manuscrito F-Peb Masson 56) é a colecção portuguesa de música profana mais extensa que se conhece; como tal, constitui uma fonte de grande importância na história da música em Portugal. Contudo, o problema da datação tem sido bastante descurado, com excepção das breves contribuições de Eugenio Asensio (1989) e Manuel Pedro Ferreira (2008).
Na minha tese de mestrado (2017) apresentei uma primeira proposta para a datação do cancioneiro fundamentada através de um estudo aprofundado dos aspectos físicos do manuscrito e do repertório. Neste artigo pretendo retomar alguns desses aspectos, no sentido de apresentar uma revisão.
Inicialmente, analiso as características codicológicas e paleográficas do cancioneiro através do estudo das marcas de água e das caligrafias, o que permitirá compreender as camadas sucessivas de compilação e as intervenções das diversas mãos. De seguida, abordo o problema da datação do repertório­­ – sobretudo a partir dos dados biográficos dos poucos autores identificados no cancioneiro, mas também a partir do contexto histórico dos géneros e formas musicais – que permitirá definir o terminus a quo aproximado para cada camada do manuscrito. Finalmente, com base nesta análise, proponho uma cronologia para a compilação do cancioneiro, resumindo, para cada uma das suas etapas, as intervenções dos respectivos copistas e o período aproximado em que terão ocorrido.
Original languageEnglish
Pages (from-to)211-232
Number of pages22
JournalPortuguese Journal of Musicology - Revista Portuguesa de Musicologia
Volume6
Issue number1
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • Cancioneiro de Paris
  • Chansionnier Masson
  • música profana ibérica
  • Século XVI
  • datação de manuscritos
  • datação de repertório

Fingerprint Dive into the research topics of 'The Dating of the Cancioneiro de Paris and a Proposed Timeline for its Compilation'. Together they form a unique fingerprint.

  • Cite this