Um olhar sobre a ficção animalista de João Guimarães Rosa: devires e metamorphoses

Translated title of the contribution: The Animal Fiction of Joao Guimaraes Rosa at a Glance: Becomings and Metamorphoses

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Nas últimas décadas, a inscrição do animal na literatura tem assumindo novos contornos e complexidades, assistindo-se à emergência de uma zooliteratura fundada numa apreensão inédita da animalidade e no trespassamento das fronteiras entre o humano e o não humano. Cada vez mais, os escritores têm multiplicado as tentativas de encenar, por procuração ficcional, novas formas de interação com o animal, seja pela via do compartilhamento de sentidos e afetos, seja pela dos devires e metamorfoses. Neste contexto, a ficção animalista do escritor brasileiro João Guimarães Rosa, um dos maiores animalistas do século XX, constitui um paradigma modelar da figuração literária do animal, visto e escrito, não como simples constructo teórico-ficcional, mas antes como sujeito dotado de uma subjetividade própria e capaz de um olhar interrogante e judicativo sobre o Homem. É o que se tentará demonstrar, neste trabalho, através da leitura crítica de três dos seus contos: “O burrinho pedrês” e “Conversa de bois”, de Sagarana (1946), e “Meu tio o Iauaretê”, de Estas estórias (1969).
Translated title of the contributionThe Animal Fiction of Joao Guimaraes Rosa at a Glance: Becomings and Metamorphoses
Original languagePortuguese
Pages (from-to)99-115
Number of pages16
JournalCALIGRAMA-REVISTA DE ESTUDOS ROMANICOS
Volume25
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2020

Keywords

  • animal
  • human
  • interaction
  • sharing
  • becomings
  • metamorphosis

Cite this