Testemunhos arqueológicos do terramoto de 1755 em Silves

Research output: Contribution to journalConference article

Abstract

A cidade de Silves, capital do Algarve tanto muçulmano como cristão foi, durante a Idade Média, uma das cidades‑mártir devido à acção do terrível Terramoto de 1755. Então muito despovoada, além de terem perecido catorze pessoas, ficaram de pé pouco mais de duas dezenas de casas, sofrendo graves danos tanto a sua Sé, como outros templos, e o vetusto Castelo. As cicatrizes das feridas deixadas por aquele desastre natural são ainda visíveis em muitas edificações, mas também através do registo arqueológico efectuado durante trabalhos que temos vindo a desenvolver ali há décadas, nomeadamente em elementos arquitectónicos que pertenceram à Sé e se encontraram deslocados ou a estrutura tombada da sua antiga alcaidaria, recentemente escavada no Castelo.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)155-165
Number of pages10
JournalArqueologia e História - Revista da Associação dos Arqueologos Portugueses
Issue number68
Publication statusPublished - 2018
EventTerramoto de Lisboa - Arqueologia e História - Associação dos Arqueólogos Portugueses, Lisboa, Portugal
Duration: 30 Oct 201531 Oct 2015

Keywords

  • Castelo
  • Fecho de abóbada
  • Lápide sepulcral
  • Faiança

Cite this