Simsdieval: A construção híbrida do período medieval num videojogo

Research output: Contribution to conferencePaper

Abstract

O Sims Medieval é um videojogo que integra a série The Sims, produzido pela Eletronic Arts, em 2011. Situado na época medieval, é possibilitado ao jogador construir um reino à medida que vai ganhando as diversas missões que lhe são propostas. Não se trata de uma “colagem”, mas sim uma construção híbrida do que foi a época medieval, procurando responder às expetativas do potencial público comprador do jogo. Da mesma maneira, a banda sonora encontra-se desfasada daquilo que foi a música medieval, embora tal seja assumido pelos jogadores como algo verdadeiramente da época. Um conjunto de estereótipos musicais fazem-se igualmente sentir, de forma a estabelecer marcadores de classe, de acordo com o estatuto das personagens (Bourdieu, 1979). A figura musical, o Bardo, reflete a conceção romântica do que é o génio musical, reunindo um conjunto de estereótipos que lhe são diretamente associados, e que segundo a teoria de Goffman são responsáveis pela criação de um estigma social (Goffman, 1975). Este trabalho expõe, a partir do videojogo, a forma como a época medieval é perspetivada, e que muitas vezes reflete um conjunto de pré-conceitos que se perpetuaram até aos nossos dias, sugerindo igualmente, formas alternativas para se chegar a um público mais vasto e contribuindo para uma maior ligação entre este e a academia.
Original languagePortuguese
Publication statusPublished - 2016
EventColóquio Interno de Música e Sociedade Representações e Identidades: a música como agente social - FCSH/NOVA, Lisboa, Portugal
Duration: 21 May 201623 May 2016

Conference

ConferenceColóquio Interno de Música e Sociedade Representações e Identidades: a música como agente social
CountryPortugal
CityLisboa
Period21/05/1623/05/16

Keywords

  • Anacronismo
  • Estigma social
  • Geração Harry Potter
  • Média
  • Sims Medieval

Cite this

Lima , M. (2016). Simsdieval: A construção híbrida do período medieval num videojogo. Paper presented at Colóquio Interno de Música e Sociedade Representações e Identidades: a música como agente social, Lisboa, Portugal.