Ser Professor Waldorf

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

671 Downloads (Pure)

Abstract

Nas escolas Waldorf, organizadas segundo modelo criado por Rudolf Steiner (1861-1925), o educador tem um papel fundamental, privilegiando a autoeducação e uma relação profunda entre Homem, Natureza e Cosmos. Como marcas identitárias da pedagogia Waldorf, a imaginação e a criatividade são estimuladas de uma forma serena, em sintonia com os ritmos biológicos de cada um. É nas atividades quotidianas que o professor põe em prática os princípios educativos defendidos por Steiner, necessitando de cuidar permanentemente da relação que estabelece com os outros e com o meio envolvente. A sua prática profissional é, essencialmente, um projeto de vida, simultaneamente pessoal e coletivo. Partindo de um estudo de caso, o Jardim de Infância São Jorge, em Alfragide, estabelecimento de ensino particular e cooperativo fundado em 1984, reflete-se sobre o processo de construção dessa identidade profissional, a de ser-se um “professor Waldorf”. Pretende-se compreender a organização dos ritmos diários, que materiais se constroem ou utilizam, o que é feito para conhecer as características dos alunos, como colaboram com os demais, as formações que vão adquirindo. Estas e outras perspetivas fundamentam-se na documentação de arquivo existente na escola, em diversas entrevistas realizadas a educadores, bem como em textos de Rudolf Steiner e em estudos sobre Steiner e a pedagogia Waldorf.
Original languagePortuguese
Title of host publicationO Tempo dos Professores
EditorsLuís Grosso Correia, Ruth Leão, Sara Poças
Place of PublicationPorto
PublisherCIIE - Centro de Investigação e intervenção Educativas/ Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto
Pages147-161
Number of pages15
ISBN (Electronic)978-989-8471-26-0
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Pedagogia Waldorf
  • Autoeducação
  • Ritmo
  • Identidade

Cite this

Henriques, R. (2017). Ser Professor Waldorf. In L. G. Correia, R. Leão, & S. Poças (Eds.), O Tempo dos Professores (pp. 147-161). Porto: CIIE - Centro de Investigação e intervenção Educativas/ Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.