Se escuto, só oiço o teu rumor

aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

A canção de concerto foi um domínio da criação musical a que Fernando Lopes-Graça (1906-1994) dedicou uma atenção constante e particularmente fecunda ao longo de muitas décadas. Com efeito, o trabalho de íntima apropriação sonoro do texto poético, tendo por base uma ampla seleção do património literário português de todas as épocas, constitui um eixo fundamental da produção do compositor, marcada por uma excecional sensibilidade para com a musicalidade própria da Língua Portuguesa e por uma criteriosa aproximação às questões da prosódia, traduzindo-se num esforço de verdadeira recriação dos poemas por si postos em música em diferentes fases do seu percurso artístico. A prática composicional de Lopes-Graça foi igualmente acompanhada de uma reflexão mais geral sobre as relações entre Texto e Música e sobre o problema como musicar Poesia. A presente comunicação toma como ponto de partida os pressupostos poiéticos do compositor nesse domínio, procurando avaliar a sua efetividade através de uma análise do ciclo "As Mãos e os Frutos" (1959), sobre poemas de Eugénio de Andrade, autor (nas palavras de Eduardo Lourenço) de uma poesia "aderente ao éfemero como se fosse eterno". Trata-se, possivelmente, de uma das realizações mais pessoais - e arriscadas - de Lopes-Graça: é precisamente na extrema precariedade de tarefa de repercutir o eco já de si profundamente musical da Poesia de Eugénio de Andrade, e no desafio colocado à imaginação do músico pela nudez sensual das palavras do poeta, que se joga o lugar peculiar desta obra no conjunto da produção vocal do compositor.
Original languagePortuguese
Pages30
Number of pages1
Publication statusPublished - 2016
EventColóquio Internacional Português: Palavra e Música - Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal
Duration: 12 Dec 201614 Dec 2016
https://gulbenkian.pt/evento/coloquio-portugues-palavra-e-musica/

Conference

ConferenceColóquio Internacional Português: Palavra e Música
CountryPortugal
CityLisboa
Period12/12/1614/12/16
Internet address

Cite this

Castro, P. M. R. F. D. (2016). Se escuto, só oiço o teu rumor: aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade. 30. Abstract from Colóquio Internacional Português: Palavra e Música, Lisboa, Portugal.
@conference{21f5835ae61744b0baa44a2ed2a69a15,
title = "Se escuto, s{\'o} oi{\cc}o o teu rumor: aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Gra{\cc}a sobre a poesia de Eug{\'e}nio de Andrade",
abstract = "A can{\cc}{\~a}o de concerto foi um dom{\'i}nio da cria{\cc}{\~a}o musical a que Fernando Lopes-Gra{\cc}a (1906-1994) dedicou uma aten{\cc}{\~a}o constante e particularmente fecunda ao longo de muitas d{\'e}cadas. Com efeito, o trabalho de {\'i}ntima apropria{\cc}{\~a}o sonoro do texto po{\'e}tico, tendo por base uma ampla sele{\cc}{\~a}o do patrim{\'o}nio liter{\'a}rio portugu{\^e}s de todas as {\'e}pocas, constitui um eixo fundamental da produ{\cc}{\~a}o do compositor, marcada por uma excecional sensibilidade para com a musicalidade pr{\'o}pria da L{\'i}ngua Portuguesa e por uma criteriosa aproxima{\cc}{\~a}o {\`a}s quest{\~o}es da pros{\'o}dia, traduzindo-se num esfor{\cc}o de verdadeira recria{\cc}{\~a}o dos poemas por si postos em m{\'u}sica em diferentes fases do seu percurso art{\'i}stico. A pr{\'a}tica composicional de Lopes-Gra{\cc}a foi igualmente acompanhada de uma reflex{\~a}o mais geral sobre as rela{\cc}{\~o}es entre Texto e M{\'u}sica e sobre o problema como musicar Poesia. A presente comunica{\cc}{\~a}o toma como ponto de partida os pressupostos poi{\'e}ticos do compositor nesse dom{\'i}nio, procurando avaliar a sua efetividade atrav{\'e}s de uma an{\'a}lise do ciclo {"}As M{\~a}os e os Frutos{"} (1959), sobre poemas de Eug{\'e}nio de Andrade, autor (nas palavras de Eduardo Louren{\cc}o) de uma poesia {"}aderente ao {\'e}femero como se fosse eterno{"}. Trata-se, possivelmente, de uma das realiza{\cc}{\~o}es mais pessoais - e arriscadas - de Lopes-Gra{\cc}a: {\'e} precisamente na extrema precariedade de tarefa de repercutir o eco j{\'a} de si profundamente musical da Poesia de Eug{\'e}nio de Andrade, e no desafio colocado {\`a} imagina{\cc}{\~a}o do m{\'u}sico pela nudez sensual das palavras do poeta, que se joga o lugar peculiar desta obra no conjunto da produ{\cc}{\~a}o vocal do compositor.",
author = "Castro, {Paulo Manuel Rego Ferreira de}",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013; null ; Conference date: 12-12-2016 Through 14-12-2016",
year = "2016",
language = "Portuguese",
pages = "30",
url = "https://gulbenkian.pt/evento/coloquio-portugues-palavra-e-musica/",

}

Castro, PMRFD 2016, 'Se escuto, só oiço o teu rumor: aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade' Colóquio Internacional Português: Palavra e Música, Lisboa, Portugal, 12/12/16 - 14/12/16, pp. 30.

Se escuto, só oiço o teu rumor : aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade. / Castro, Paulo Manuel Rego Ferreira de.

2016. 30 Abstract from Colóquio Internacional Português: Palavra e Música, Lisboa, Portugal.

Research output: Contribution to conferenceAbstract

TY - CONF

T1 - Se escuto, só oiço o teu rumor

T2 - aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade

AU - Castro, Paulo Manuel Rego Ferreira de

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013

PY - 2016

Y1 - 2016

N2 - A canção de concerto foi um domínio da criação musical a que Fernando Lopes-Graça (1906-1994) dedicou uma atenção constante e particularmente fecunda ao longo de muitas décadas. Com efeito, o trabalho de íntima apropriação sonoro do texto poético, tendo por base uma ampla seleção do património literário português de todas as épocas, constitui um eixo fundamental da produção do compositor, marcada por uma excecional sensibilidade para com a musicalidade própria da Língua Portuguesa e por uma criteriosa aproximação às questões da prosódia, traduzindo-se num esforço de verdadeira recriação dos poemas por si postos em música em diferentes fases do seu percurso artístico. A prática composicional de Lopes-Graça foi igualmente acompanhada de uma reflexão mais geral sobre as relações entre Texto e Música e sobre o problema como musicar Poesia. A presente comunicação toma como ponto de partida os pressupostos poiéticos do compositor nesse domínio, procurando avaliar a sua efetividade através de uma análise do ciclo "As Mãos e os Frutos" (1959), sobre poemas de Eugénio de Andrade, autor (nas palavras de Eduardo Lourenço) de uma poesia "aderente ao éfemero como se fosse eterno". Trata-se, possivelmente, de uma das realizações mais pessoais - e arriscadas - de Lopes-Graça: é precisamente na extrema precariedade de tarefa de repercutir o eco já de si profundamente musical da Poesia de Eugénio de Andrade, e no desafio colocado à imaginação do músico pela nudez sensual das palavras do poeta, que se joga o lugar peculiar desta obra no conjunto da produção vocal do compositor.

AB - A canção de concerto foi um domínio da criação musical a que Fernando Lopes-Graça (1906-1994) dedicou uma atenção constante e particularmente fecunda ao longo de muitas décadas. Com efeito, o trabalho de íntima apropriação sonoro do texto poético, tendo por base uma ampla seleção do património literário português de todas as épocas, constitui um eixo fundamental da produção do compositor, marcada por uma excecional sensibilidade para com a musicalidade própria da Língua Portuguesa e por uma criteriosa aproximação às questões da prosódia, traduzindo-se num esforço de verdadeira recriação dos poemas por si postos em música em diferentes fases do seu percurso artístico. A prática composicional de Lopes-Graça foi igualmente acompanhada de uma reflexão mais geral sobre as relações entre Texto e Música e sobre o problema como musicar Poesia. A presente comunicação toma como ponto de partida os pressupostos poiéticos do compositor nesse domínio, procurando avaliar a sua efetividade através de uma análise do ciclo "As Mãos e os Frutos" (1959), sobre poemas de Eugénio de Andrade, autor (nas palavras de Eduardo Lourenço) de uma poesia "aderente ao éfemero como se fosse eterno". Trata-se, possivelmente, de uma das realizações mais pessoais - e arriscadas - de Lopes-Graça: é precisamente na extrema precariedade de tarefa de repercutir o eco já de si profundamente musical da Poesia de Eugénio de Andrade, e no desafio colocado à imaginação do músico pela nudez sensual das palavras do poeta, que se joga o lugar peculiar desta obra no conjunto da produção vocal do compositor.

M3 - Abstract

SP - 30

ER -

Castro PMRFD. Se escuto, só oiço o teu rumor: aspetos do trabalho musical de Fernando Lopes-Graça sobre a poesia de Eugénio de Andrade. 2016. Abstract from Colóquio Internacional Português: Palavra e Música, Lisboa, Portugal.