Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

O objectivo primordial da comunicação que nos propomos realizar
caracteriza-se por uma aproximação epistemológica à seguinte pergunta: como
sacralizavam os antigos Egípcios o espaço em que identitariamente se inscreviam e reconheciam? Assim, a nossa temática central será a da sacralização do espaço, em contexto civilizacional nilótico, mais concretamente, do(s) espaço(s) terrestre(s) e aquático(s). Entenderemos o conceito de «espaço» em sentido lato, referindo-nos à camada telúrica egípcia e às superfícies aquáticas e não a um espaço específico, como a «casa» ou o «templo». Trata-se assim, de compreender, a forma como o colectivo humano egípcio foi sentindo e narrando o seu espaço sagrado, pelo que a realidade espacial será abordada, essencialmente, na sua capacidade construtora da identidade de um povo.
Simultaneamente, e porque nos reportamos sempre a uma aproximação à temática, acreditamos ser fundamental mencionar e explorar noções provindas de
contributos da Antropologia, da Filosofia e/ou da História das Religiões.
Abordaremos assim processos, concepções, questões e problemáticas, nunca
olvidando, é claro, as principais referências bibliográficas, que nos permitirão
chegar mais perto, trilhando caminho, desta realidade insofismável da condição
civilizacional humana, isto é, a leitura sagrada do espaço vivido e sentido.

This communication intends to respond to a fundamental question: how did the Ancient Egyptians sacralise the space in which they inscribed their identity and therefore recognized themselves? Our main topic will be the sacralisation of space in the Nilotic civilization, more specifically, the terrestrial and aquatic space(s). We shall regard the concept of «space» in a broader sense, in which we refer to the land-based layer and the aquatic surfaces and to a particular space, such as «the house» or «the temple». Hence we will try to comprehend how the Egyptians felt and narrated their sacred space, so the spatial reality will be addressed primarily in its construction ability of building the identity of a people.
Since it is an approximation to the topic, it is important to explore theoretical
notions of Anthropology, Philosophy and/or History of Religions. So we will cover processes, concepts, issues and problems, never forgetting the main references that allow us to get closer to this undeniable reality of human civilization condition, that is, the lived and felt sacred space.
Original languagePortuguese
Title of host publicationActas V Congreso Ibérico de Egiptología
Subtitle of host publicationCuenca 9-12 de Marzo 2015
EditorsL.B. Bernal, A.P. Largacha, I.V. Sainz
Place of PublicationCuenca
PublisherEdiciones de la Universidad de Castilla-la Mancha
Pages235-242
Number of pages8
VolumeV
ISBN (Electronic)978-84-9044-240-1
Publication statusPublished - 2017
EventV Congreso/Congresso Ibérico de Egiptologia - Universidad of Castilla-la-Mancha, Cuenca, Spain
Duration: 9 Mar 201512 Mar 2015

Publication series

NameColección Estudios
PublisherEdiciones de la Universidad de Castilla-La Mancha
Number157

Conference

ConferenceV Congreso/Congresso Ibérico de Egiptologia
CountrySpain
CityCuenca
Period9/03/1512/03/15

Keywords

  • Sacred Space
  • Water
  • Land
  • Cosmogony
  • Textual Sources
  • Espaço Sagrado
  • Terra
  • Água
  • Cosmogonia
  • Fontes Textuais

Cite this

Pires, G. B. (2017). Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto. In L. B. Bernal, A. P. Largacha, & I. V. Sainz (Eds.), Actas V Congreso Ibérico de Egiptología: Cuenca 9-12 de Marzo 2015 (Vol. V, pp. 235-242). (Colección Estudios; No. 157). Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha.
Pires, Guilherme Borges. / Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto. Actas V Congreso Ibérico de Egiptología: Cuenca 9-12 de Marzo 2015. editor / L.B. Bernal ; A.P. Largacha ; I.V. Sainz. Vol. V Cuenca : Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha, 2017. pp. 235-242 (Colección Estudios; 157).
@inproceedings{4a00889db73c48d3b6b28408d48295cf,
title = "Rotas de aproxima{\cc}{\~a}o {\`a} tem{\'a}tica da sacraliza{\cc}{\~a}o do espa{\cc}o no Antigo Egipto",
abstract = "O objectivo primordial da comunicaç{\~a}o que nos propomos realizarcaracteriza-se por uma aproximaç{\~a}o epistemol{\'o}gica {\`a} seguinte pergunta: comosacralizavam os antigos Eg{\'i}pcios o espaço em que identitariamente se inscreviam e reconheciam? Assim, a nossa tem{\'a}tica central ser{\'a} a da sacralizaç{\~a}o do espaço, em contexto civilizacional nil{\'o}tico, mais concretamente, do(s) espaço(s) terrestre(s) e aqu{\'a}tico(s). Entenderemos o conceito de «espaço» em sentido lato, referindo-nos {\`a} camada tel{\'u}rica eg{\'i}pcia e {\`a}s superf{\'i}cies aqu{\'a}ticas e n{\~a}o a um espaço espec{\'i}fico, como a «casa» ou o «templo». Trata-se assim, de compreender, a forma como o colectivo humano eg{\'i}pcio foi sentindo e narrando o seu espaço sagrado, pelo que a realidade espacial ser{\'a} abordada, essencialmente, na sua capacidade construtora da identidade de um povo.Simultaneamente, e porque nos reportamos sempre a uma aproximaç{\~a}o {\`a} tem{\'a}tica, acreditamos ser fundamental mencionar e explorar noç{\~o}es provindas decontributos da Antropologia, da Filosofia e/ou da Hist{\'o}ria das Religi{\~o}es.Abordaremos assim processos, concepç{\~o}es, quest{\~o}es e problem{\'a}ticas, nuncaolvidando, {\'e} claro, as principais refer{\^e}ncias bibliogr{\'a}ficas, que nos permitir{\~a}ochegar mais perto, trilhando caminho, desta realidade insofism{\'a}vel da condiç{\~a}ocivilizacional humana, isto {\'e}, a leitura sagrada do espaço vivido e sentido.This communication intends to respond to a fundamental question: how did the Ancient Egyptians sacralise the space in which they inscribed their identity and therefore recognized themselves? Our main topic will be the sacralisation of space in the Nilotic civilization, more specifically, the terrestrial and aquatic space(s). We shall regard the concept of «space» in a broader sense, in which we refer to the land-based layer and the aquatic surfaces and to a particular space, such as «the house» or «the temple». Hence we will try to comprehend how the Egyptians felt and narrated their sacred space, so the spatial reality will be addressed primarily in its construction ability of building the identity of a people.Since it is an approximation to the topic, it is important to explore theoreticalnotions of Anthropology, Philosophy and/or History of Religions. So we will cover processes, concepts, issues and problems, never forgetting the main references that allow us to get closer to this undeniable reality of human civilization condition, that is, the lived and felt sacred space.",
keywords = "Sacred Space, Water, Land, Cosmogony, Textual Sources, Espaço Sagrado, Terra, {\'A}gua, Cosmogonia, Fontes Textuais",
author = "Pires, {Guilherme Borges}",
note = "SFRH/BD/131336/2017",
year = "2017",
language = "Portuguese",
volume = "V",
series = "Colecci{\'o}n Estudios",
publisher = "Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha",
number = "157",
pages = "235--242",
editor = "L.B. Bernal and A.P. Largacha and I.V. Sainz",
booktitle = "Actas V Congreso Ib{\'e}rico de Egiptolog{\'i}a",

}

Pires, GB 2017, Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto. in LB Bernal, AP Largacha & IV Sainz (eds), Actas V Congreso Ibérico de Egiptología: Cuenca 9-12 de Marzo 2015. vol. V, Colección Estudios, no. 157, Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha, Cuenca, pp. 235-242, V Congreso/Congresso Ibérico de Egiptologia, Cuenca, Spain, 9/03/15.

Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto. / Pires, Guilherme Borges.

Actas V Congreso Ibérico de Egiptología: Cuenca 9-12 de Marzo 2015. ed. / L.B. Bernal; A.P. Largacha; I.V. Sainz. Vol. V Cuenca : Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha, 2017. p. 235-242 (Colección Estudios; No. 157).

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

TY - GEN

T1 - Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto

AU - Pires, Guilherme Borges

N1 - SFRH/BD/131336/2017

PY - 2017

Y1 - 2017

N2 - O objectivo primordial da comunicação que nos propomos realizarcaracteriza-se por uma aproximação epistemológica à seguinte pergunta: comosacralizavam os antigos Egípcios o espaço em que identitariamente se inscreviam e reconheciam? Assim, a nossa temática central será a da sacralização do espaço, em contexto civilizacional nilótico, mais concretamente, do(s) espaço(s) terrestre(s) e aquático(s). Entenderemos o conceito de «espaço» em sentido lato, referindo-nos à camada telúrica egípcia e às superfícies aquáticas e não a um espaço específico, como a «casa» ou o «templo». Trata-se assim, de compreender, a forma como o colectivo humano egípcio foi sentindo e narrando o seu espaço sagrado, pelo que a realidade espacial será abordada, essencialmente, na sua capacidade construtora da identidade de um povo.Simultaneamente, e porque nos reportamos sempre a uma aproximação à temática, acreditamos ser fundamental mencionar e explorar noções provindas decontributos da Antropologia, da Filosofia e/ou da História das Religiões.Abordaremos assim processos, concepções, questões e problemáticas, nuncaolvidando, é claro, as principais referências bibliográficas, que nos permitirãochegar mais perto, trilhando caminho, desta realidade insofismável da condiçãocivilizacional humana, isto é, a leitura sagrada do espaço vivido e sentido.This communication intends to respond to a fundamental question: how did the Ancient Egyptians sacralise the space in which they inscribed their identity and therefore recognized themselves? Our main topic will be the sacralisation of space in the Nilotic civilization, more specifically, the terrestrial and aquatic space(s). We shall regard the concept of «space» in a broader sense, in which we refer to the land-based layer and the aquatic surfaces and to a particular space, such as «the house» or «the temple». Hence we will try to comprehend how the Egyptians felt and narrated their sacred space, so the spatial reality will be addressed primarily in its construction ability of building the identity of a people.Since it is an approximation to the topic, it is important to explore theoreticalnotions of Anthropology, Philosophy and/or History of Religions. So we will cover processes, concepts, issues and problems, never forgetting the main references that allow us to get closer to this undeniable reality of human civilization condition, that is, the lived and felt sacred space.

AB - O objectivo primordial da comunicação que nos propomos realizarcaracteriza-se por uma aproximação epistemológica à seguinte pergunta: comosacralizavam os antigos Egípcios o espaço em que identitariamente se inscreviam e reconheciam? Assim, a nossa temática central será a da sacralização do espaço, em contexto civilizacional nilótico, mais concretamente, do(s) espaço(s) terrestre(s) e aquático(s). Entenderemos o conceito de «espaço» em sentido lato, referindo-nos à camada telúrica egípcia e às superfícies aquáticas e não a um espaço específico, como a «casa» ou o «templo». Trata-se assim, de compreender, a forma como o colectivo humano egípcio foi sentindo e narrando o seu espaço sagrado, pelo que a realidade espacial será abordada, essencialmente, na sua capacidade construtora da identidade de um povo.Simultaneamente, e porque nos reportamos sempre a uma aproximação à temática, acreditamos ser fundamental mencionar e explorar noções provindas decontributos da Antropologia, da Filosofia e/ou da História das Religiões.Abordaremos assim processos, concepções, questões e problemáticas, nuncaolvidando, é claro, as principais referências bibliográficas, que nos permitirãochegar mais perto, trilhando caminho, desta realidade insofismável da condiçãocivilizacional humana, isto é, a leitura sagrada do espaço vivido e sentido.This communication intends to respond to a fundamental question: how did the Ancient Egyptians sacralise the space in which they inscribed their identity and therefore recognized themselves? Our main topic will be the sacralisation of space in the Nilotic civilization, more specifically, the terrestrial and aquatic space(s). We shall regard the concept of «space» in a broader sense, in which we refer to the land-based layer and the aquatic surfaces and to a particular space, such as «the house» or «the temple». Hence we will try to comprehend how the Egyptians felt and narrated their sacred space, so the spatial reality will be addressed primarily in its construction ability of building the identity of a people.Since it is an approximation to the topic, it is important to explore theoreticalnotions of Anthropology, Philosophy and/or History of Religions. So we will cover processes, concepts, issues and problems, never forgetting the main references that allow us to get closer to this undeniable reality of human civilization condition, that is, the lived and felt sacred space.

KW - Sacred Space

KW - Water

KW - Land

KW - Cosmogony

KW - Textual Sources

KW - Espaço Sagrado

KW - Terra

KW - Água

KW - Cosmogonia

KW - Fontes Textuais

M3 - Conference contribution

VL - V

T3 - Colección Estudios

SP - 235

EP - 242

BT - Actas V Congreso Ibérico de Egiptología

A2 - Bernal, L.B.

A2 - Largacha, A.P.

A2 - Sainz, I.V.

PB - Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha

CY - Cuenca

ER -

Pires GB. Rotas de aproximação à temática da sacralização do espaço no Antigo Egipto. In Bernal LB, Largacha AP, Sainz IV, editors, Actas V Congreso Ibérico de Egiptología: Cuenca 9-12 de Marzo 2015. Vol. V. Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla-la Mancha. 2017. p. 235-242. (Colección Estudios; 157).