Rituais Midiáticos de um Impeachment: os mecanismos de agendamento discursivo na Folha de São Paulo (Brasil) e no Diário de Notícias (Portugal)

Carla Maria dos Santos Filipe Baptista, Adriano Gomes, Cid Augusto da Escossia Rosado

Research output: Contribution to journalArticle

1 Downloads (Pure)

Abstract

Este artigo analisa os dias que antecederam e sucederam ao episódio do impeachment da presidente Dilma Rousseff como um evento discursivo, sujeito às condições de produção de sentidos, objetivando identificar as vozes emergentes sob as diretrizes simbólicas que campearam os textos em dois periódicos distintos, sendo um nacional, a Folha de S. Paulo, e outro internacional, o Diário de Notícias para fins de comparação. Adota conceitos da agenda-setting e da análise do discurso em seu arcabouço teórico e em seus procedimentos metodológicos para mapear os dados. As reflexões apontam para a representação de derrota antecipada de uma presidente, assinalada por um desgaste agendado pela mídia e as questões que envolvem ideologia e poder.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)17-34
Number of pages17
JournalÂncora - Revista Latino Americana de Jornalismo
Volume5
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • Brasil
  • Cobertura jornalística
  • Impeachment
  • Agendamento
  • Discurso jornalístico

Cite this

@article{3f54f4e19d1c48068642e93248373f86,
title = "Rituais Midi{\'a}ticos de um Impeachment: os mecanismos de agendamento discursivo na Folha de S{\~a}o Paulo (Brasil) e no Di{\'a}rio de Not{\'i}cias (Portugal)",
abstract = "Este artigo analisa os dias que antecederam e sucederam ao episódio do impeachment da presidente Dilma Rousseff como um evento discursivo, sujeito às condições de produção de sentidos, objetivando identificar as vozes emergentes sob as diretrizes simbólicas que campearam os textos em dois periódicos distintos, sendo um nacional, a Folha de S. Paulo, e outro internacional, o Diário de Notícias para fins de comparação. Adota conceitos da agenda-setting e da análise do discurso em seu arcabouço teórico e em seus procedimentos metodológicos para mapear os dados. As reflexões apontam para a representação de derrota antecipada de uma presidente, assinalada por um desgaste agendado pela mídia e as questões que envolvem ideologia e poder.",
keywords = "Brasil, Cobertura jornalística, Impeachment, Agendamento, Discurso jornalístico",
author = "Baptista, {Carla Maria dos Santos Filipe} and Adriano Gomes and Rosado, {Cid Augusto da Escossia}",
note = "UID/CCI/04667/2016",
year = "2018",
doi = "10.22478/ufpb.2359-375X.2018v5n2.42857",
language = "Portuguese",
volume = "5",
pages = "17--34",
journal = "{\^A}ncora - Revista Latino Americana de Jornalismo",
issn = "2359-375X",
publisher = "Universidade Federal da Para{\'i}ba, Centro de Comunica{\cc}{\~a}o, Turismo e Artes, Programa de P{\'o}s-Gradua{\cc}{\~a}o em Jornalismo",
number = "2",

}

TY - JOUR

T1 - Rituais Midiáticos de um Impeachment

T2 - os mecanismos de agendamento discursivo na Folha de São Paulo (Brasil) e no Diário de Notícias (Portugal)

AU - Baptista, Carla Maria dos Santos Filipe

AU - Gomes, Adriano

AU - Rosado, Cid Augusto da Escossia

N1 - UID/CCI/04667/2016

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - Este artigo analisa os dias que antecederam e sucederam ao episódio do impeachment da presidente Dilma Rousseff como um evento discursivo, sujeito às condições de produção de sentidos, objetivando identificar as vozes emergentes sob as diretrizes simbólicas que campearam os textos em dois periódicos distintos, sendo um nacional, a Folha de S. Paulo, e outro internacional, o Diário de Notícias para fins de comparação. Adota conceitos da agenda-setting e da análise do discurso em seu arcabouço teórico e em seus procedimentos metodológicos para mapear os dados. As reflexões apontam para a representação de derrota antecipada de uma presidente, assinalada por um desgaste agendado pela mídia e as questões que envolvem ideologia e poder.

AB - Este artigo analisa os dias que antecederam e sucederam ao episódio do impeachment da presidente Dilma Rousseff como um evento discursivo, sujeito às condições de produção de sentidos, objetivando identificar as vozes emergentes sob as diretrizes simbólicas que campearam os textos em dois periódicos distintos, sendo um nacional, a Folha de S. Paulo, e outro internacional, o Diário de Notícias para fins de comparação. Adota conceitos da agenda-setting e da análise do discurso em seu arcabouço teórico e em seus procedimentos metodológicos para mapear os dados. As reflexões apontam para a representação de derrota antecipada de uma presidente, assinalada por um desgaste agendado pela mídia e as questões que envolvem ideologia e poder.

KW - Brasil

KW - Cobertura jornalística

KW - Impeachment

KW - Agendamento

KW - Discurso jornalístico

U2 - 10.22478/ufpb.2359-375X.2018v5n2.42857

DO - 10.22478/ufpb.2359-375X.2018v5n2.42857

M3 - Article

VL - 5

SP - 17

EP - 34

JO - Âncora - Revista Latino Americana de Jornalismo

JF - Âncora - Revista Latino Americana de Jornalismo

SN - 2359-375X

IS - 2

ER -