Representações visuais da morte na edição de livros em Portugal: estudo exploratório sobre as emoções veiculadas

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

31 Downloads (Pure)

Abstract

A evolução imagética a que o mercado livreiro tem obrigado na última década, por força de uma competição cada vez mais intensa por leitores e por espaço/tempo nas livrarias, reflete-se de forma premente nas capas de livros, cujo design adquiriu uma enorme importância por apelar às emoções (motivando assim o consumo). As múltiplas obras sobre doença e morte editadas nos últimos anos em Portugal não escapam a esta tendência. Neste âmbito, o presente estudo procura analisar as diferenças e semelhanças na representação visual da morte nas capas destes livros, tendo em conta diversos parâmetros, como: sexo dos sujeitos, faixa etária, doenças específicas, autores e tipo de editoras. Através desta análise, identificaremos as regularidades e constantes presentes nas capas, procurando descobrir que mensagem veicula cada uma delas, de forma a compreendermos de que modo estes livros demonstram, nas suas capas, as conceções culturais e emoções que rodeiam estes assuntos.
Original languagePortuguese
Article number10
Pages (from-to)175-205
Number of pages31
JournalDiacrítica
Volume31
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 3 Oct 2018

Keywords

  • Morte
  • Emoções
  • Design editorial
  • Representação cultural
  • Capas de livros
  • Portugal

Cite this