Representações da Goa Católica Pós-colonial e a “Poética da Sujidade” na Crónica de Viagem “Goa, the Unique” (1964), de Graham Greene

Research output: Contribution to journalArticle

14 Downloads (Pure)

Abstract

Em dezembro de 1963, o conhecido romancista Graham Greene (1904-1991) visita Goa em trabalho para o jornal Sunday Times, no qual vem a publicar, no ano seguinte, uma crónica intitulada “Goa the Unique”. O presente artigo analisa a representação da Goa católica dois anos após o final da administração colonial portuguesa (quando o futuro político do território era ainda uma incógnita) através dos topoi da singularidade da Goa católica e higiénica face a uma Índia ameaçadora, suja e doente (poética da sujidade), metáforas que eram, havia muito tempo, recorrentes na literatura inglesa.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)151-173
Number of pages23
JournalVia Atlântica
Volume30
DOIs
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Goa
  • Catolicismo
  • Poética da sujidade
  • Crónica de viagens
  • Graham Greene

Cite this