Representação da viagem em Ruy Duarte de Carvalho

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

Ruy Duarte de Carvalho, um autor de referência da língua portuguesa que valorizou as línguas locais angolanas, viveu a sua infância em Moçâmedes, Angola, e regressou a Santarém, Portugal, local do seu nascimento, em 1955, onde concluiu o curso de Regente Agrícola, na Escola Superior Agrária. Com uma produção literária constituída por poesia, ficção, ensaio, narrativa, crónica e filmografia, encontramos no autor um modo singular «de manifestar, de entender, de planear, de executar e de representar a cultura» dos territórios por onde passou, nomeadamente o sul de Angola e o Brasil. Essa abordagem apresenta-se como um instrumento de diferenciação cultural capaz de distinguir espaços entendidos como o resultado da sua habilidade de projectar o imaginário, a partir do qual se nomeiam o corpo social, o referido espaço e o próprio tempo. A mobilidade predispunha-o ao acontecimento, à exultação da experiência e inclusive a procurar as proximidades e diferenças. Segundo Marta Lança, «a viagem era um programa, exigindo preparação, abundantes leituras prévias sobre os contextos dos territórios a percorrer, muita observação e uma metodológica escrita de notas durante a viagem, para fixar o que lhe haveria de dar a pensar depois na aventura dos livros». (Lança, 2001).
Original languagePortuguese
Pages38
Number of pages1
Publication statusPublished - 2017
EventEm busca da terra prometida: Mitos de salvação - Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal
Duration: 20 Sep 201722 Sep 2017
http://blogs.ua.pt/terraprometida/index.php/pt/apresentacao/

Conference

ConferenceEm busca da terra prometida
CountryPortugal
CityAveiro
Period20/09/1722/09/17
Internet address

Keywords

  • Angola
  • Brasil
  • Ruy Duarte de Carvalho
  • produção literária
  • viagem
  • imaginário

Cite this