Quando o lugar da cura também causa danos: riscos e acidentes de trabalho num hospital de Lisboa

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

5 Downloads (Pure)

Abstract

A análise dos acidentes de trabalho permite criar estratégias de prevenção para este tipo de eventos, dado que possibilita a melhoria das condições de trabalho dos profissionais e, por consequência, a melhoria na prestação de cuidados aos doentes. O presente estudo, realizado numa instituição hospitalar de Lisboa, teve como objetivo fazer a caracterização e análise dos acidentes de trabalho ocorridos com profissionais de saúde. A recolha de dados foi feita a partir da informação presente nos questionários epidemiológicos de caracterização dos acidentes de trabalho aplicados no Serviço de Saúde Ocupacional do hospital pesquisado. Estes dados foram editados em programa estatístico SPSS e usou-se a estatística descritiva na sua análise. Verificou-se que os enfermeiros são a classe profissional que regista maior número de acidentes, sendo os profissionais que desempenham funções há mais de 10 anos o grupo com maior incidência. Os acidentes de trabalho com profissionais de saúde ocorrem mais frequentemente nos serviços de internamento, durante a manhã, nomeadamente no período entre as 8 horas e as 12 horas. Os traumatismos são o tipo de acidente mais frequente, seguido das picadas de agulha. Dentro dos traumatismos, as lombalgias são o tipo de lesão mais recorrente, principalmente entre assistentes operacionais e enfermeiros.

The analysis of work accidents creates strategies to prevent this kind of event once it allows the improvement of professionals' working conditions and therefore improves the patient’s health cares. The purpose of this study performed in a Lisbon hospital is to describe and analyze the work accidents with health professionals. The research was made from the information given by the epidemiological questionnaires of work accidents applied in the occupational health of the studied hospital. These data were edited into SPSS and used descriptive statistics in the analysis. It was found that nurses are the health professional class who has more work accidents, in particular those who have that job for over 10 years. Work accidents with health professionals most often occur in inpatient services during the morning shift, particularly in the period between 8 am and 12 noon. Trauma injuries are the most frequent type of accident, followed by needle sticks. Within the trauma, low back pain is the most usual type of injury, especially among operating assistants and nurses.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)135-153
JournalInternational Journal on Work Condition
Issue number12
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Acidentes de trabalho
  • Riscos
  • Profissionais de saúde
  • Traumatismos
  • Picadas de agulha

Cite this