Profundezas no céu: as fronteiras entre a técnica e os significados das baleias em museus de história natural

Mariana Soler, Maria De Fátima Nunes, Maria Margaret Lopes

Research output: Contribution to journalArticle

24 Downloads (Pure)

Abstract

Esqueletos e modelos de baleias são recorrentes em museus de história natural. A partir de uma coletânea de casos europeus e americanos, este display é utilizado como ferramenta de análise e interface entre campos do conhecimento. Por meio das discussões sobre os desafios expográficos impostos pela anatomia dos cetáceos é evidenciada a circulação de teorias, técnicas curatoriais, esquemas, objetos e profissionais, temas pertinentes à História das Ciências. No âmbito da Museologia, é abordada polissemia dos objetos em exposições. Considerando que baleias suspensas estão presentes em exposições científicas desde o século XIX, nota-se que os significados imbuídos transcendem a comunicação de conceitos científicos, remetendo a mitologias, pautas institucionais ou cultura de massa e fetiche, fatores que também determinam sua
presença em exposições.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)151-164
Number of pages14
JournalMuseologia e Interdisciplinaridade
Volume7
DOIs
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • história da ciência
  • Museus de história natural
  • display
  • baleias
  • ex-pografia

Cite this