Povoamento e modos de vida no limite oriental do território viseense durante o século X: O Povoado de S. Gens

Catarina Tente, Sara Prata, José Fabián Cuesta-Gómez, Stuart Brookes, Marta Moreno- García, Gabriel Venturini, João Pedro Tereso, Cláudia Oliveira, Ana Jesus

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

7 Downloads (Pure)

Abstract

São Gens é um dos sítios emblemáticos da arqueologia medieval da região centro de Portugal. O mesmo congrega um povoado e a maior necrópole desordenada de sepulturas escavadas na rocha conhecida nesta região, que agregaria mais de 54 sepulturas. O povoado, de planta ovalada, tinha apenas uma entrada e era rodeado por uma cerca e pedra e madeira.
Quatro campanhas de escavações foram levadas a cabo no povoado entre 2008 e 2013. Os trabalhos ofereceram uma coleção de espólio arqueológico muito significativo e que engloba cerâmicas, objetos em osso, peças em metal e peças líticas utilizadas quer na moagem, quer como afiadores. Estes materiais atestam as diversas atividades económicas que ocupavam os habitantes do povoado.
As escavações permitiram ainda identificar locais de habitação e recuperar macrorrestos carbonizados de árvores, arbustos e sementes, bem como restos de fauna. Os dados obtidos evidenciam uma comunidade de pequena dimensão constituída por quatro a seis famílias, que se fizeram enterrar na necrópole rupestre anexa. O sítio foi abandonado na segunda metade do século X, após ser sujeito a um incêndio destrutivo.
O presente artigo é assim uma síntese dos diversos estudos específicos realizados sobre este sítio: espólio cerâmico e metálico; macrorrestos faunísticos e vegetais.

The complex of São Gens is one of the most distinctive archaeological sites in central Portugal. The site comprises the region’s largest rock-cut grave necropolis, consisting of over 54 dispersed graves, and an early medieval settlement within an
oval enclosure defined by a stone wall and surmounted by a timber palisade. Four archaeological campaigns were carried out on the settlement between 2008 and 2013. These brought to light a large number of artefacts relating to the economic activities performed within the settlement, including pottery fragments,
faunal remains, iron objects, slags, and stone tools, such as whetstones and grinding stones. It was also possible to identify evidence of domestic units (huts), and to recover the burnt remains of wood, bushes, seeds, and faunal remains. These findings suggest that the settlement was occupied by a small
community of four to six families, who used the nearby necropolis to bury their dead. They also show that São Gens was abandoned after a destructive fire in the second half of the 10th century.
In this paper, we describe the archaeological evidence from São Gens and the preliminary results of ongoing specialist analysis examining the pottery and metal artefacts, faunal and botanical remains.
Original languagePortuguese
Title of host publicationDo império ao reino
Subtitle of host publicationViseu e o territorio
EditorsCatarina Tente
Place of PublicationViseu
PublisherCâmara Municipal de Viseu
Pages197-228
Number of pages31
ISBN (Print)978-972-8215-55-2
Publication statusPublished - 2018
EventDo Império ao Reino : Viseu e o Território (séculos IV a XII) - Teatro Viriato, Viseu, Portugal
Duration: 12 Apr 201614 Apr 2016
http://iem.fcsh.unl.pt/section.aspx?kind=noticia&id=882

Conference

ConferenceDo Império ao Reino
CountryPortugal
CityViseu
Period12/04/1614/04/16
Internet address

Keywords

  • Necrópole alto medieval
  • Arqueozoologia
  • Paleobotânica
  • Produção Artefatual
  • Rio Mondego

Cite this

Tente, C., Prata, S., Cuesta-Gómez, J. F., Brookes, S., Moreno- García, M., Venturini, G., ... Jesus, A. (2018). Povoamento e modos de vida no limite oriental do território viseense durante o século X: O Povoado de S. Gens. In C. Tente (Ed.), Do império ao reino : Viseu e o territorio (pp. 197-228). Viseu: Câmara Municipal de Viseu.