«Portugal plantou a mais duradoira de suas conquistas». Da antiga tradição jurídica para a atividade construtiva em Portugal e no Brasil: inovação e permanência em perspetiva comparada

Research output: Contribution to journalArticle

3 Citations (Scopus)
3 Downloads (Pure)

Abstract

This paper compares a set of legal rules for the construction activity included in the first Civil Codes of Portugal (1867) and Brazil (1916). The main goal is to assess how the Old Portuguese legal tradition, established by the almotaçaria rules included in the Kingdom Ordinances since 1521, was preserved or innovated by the new legislation. The aim of this article is, therefore, to contribute to the knowledge of the legal constraints which affected the private construction activity.

Neste artigo compara-se um conjunto de normas jurídicas para a atividade construtiva presente nos primeiros Códigos Civis de Portugal (1867) e do Brasil (1916). O objetivo principal é avaliar como a antiga tradição jurídica portuguesa, estabelecida pelas normas da almotaçaria contidas nas Ordenações do Reino desde 1521, foi preservada ou inovada nos novos diplomas legais. O propósito deste artigo é, pois, contribuir para o conhecimento das condicionantes legais que afetavam a atividade construtiva dos particulares.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)369-405
Number of pages37
JournalAnais de História de Além-Mar
Volume16
Publication statusPublished - 2015

Keywords

  • Almotaçaria
  • Tradição jurídica
  • Brasil
  • Portugal
  • Normas de construção
  • Código Civil
  • Brazil
  • Civil Code
  • Building regulations
  • Legal tradition

Cite this