Porque nos revemos nos outros primatas? A antropologia biológica elucida-nos

Research output: Contribution to journalArticle

105 Downloads (Pure)

Abstract

Non-human primates are our closest relatives and we share with them several traits and evolutionary trends. For example, we all have an opposable thumb, large and well-developed eyes, large brains and very slow development, with the progeny highly dependent on the mother for long periods of time. Because of this evolutionary proximity, the field of Primatology is one of the disciplines included in Biological Anthropology that aims to understand human evolution and adaptation. The well-recognized primate intelligence had a crucial role shaping the human evolutionary path, thus being one of the main research areas in Biological Anthropology. Ecological and social challenges posed by the environment may have act as the evolutionary engine to the development of the complex cognitive capacities of this well succeeded taxonomic group. Therefore, understanding the socio-ecological diversity of primate societies and its determinants is crucial to better understand human evolution.
Porque razão quando olhamos para um primata não-humano lhe reconhecemos características ou comportamentos que imediatamente classificamos como sendo humanas? Isto acontece porque os primatas não-humanos são os nossos parentes mais próximos e com eles partilhamos inúmeras características e tendências evolutivas. É o caso por exemplo do polegar opositor, visão desenvolvida e em profundidade, alargamento do cérebro ou um desenvolvimento muito longo com crias muito dependentes da progenitora. Esta proximidade evolutiva faz com que a primatologia seja uma das disciplinas da Antropologia Biológica, que visa compreender a evolução e adaptação humana. A reconhecida inteligência dos primatas teve um papel determinante para o percurso evolutivo dos humanos e por isso tem constituído um dos principais focos de interesse da Antropologia Biológica. Sabe-se que os desafios ecológicos e sociais propostos pelo ambiente terão atuado como motor evolutivo para o desenvolvimento das capacidades cognitivas deste grupo tão bem sucedido. Por esta razão, o estudo da diversidade dos sistemas sócio-ecologicos dos primatas não-humanos e as suas determinantes são essenciais para compreender o percurso evolutivo dos humanos.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)294-300
Number of pages6
JournalTrabalhos de Antropologia e Etnologia
Volume56
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Primatas
  • Evolução humana
  • Inteligência

Cite this