Pode o Geocaching em meio urbano ser uma ferramenta de promoção Turística? O caso de Lisboa

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

O presente estudo analisa o Geocaching na cidade de Lisboa, a fim de entender se esta actividade reflecte a cidade, promovendo a sua imagem turística e património cultural junto dos mais de 6.000.000 de praticantes a nível mundial. A partir de um conjunto de dados, que inclui todas as caches colocadas em Lisboa, realizou-se uma análise espacial com o intuito de compreender as preferências informais desta actividade. Os resultados demostram uma distribuição não aleatória e fortemente condicionada por algumas das características dos locais onde estão escondidas as caches. Por essa razão as caches mais visitadas e procuradas tendem a estar em lugares emblemáticos, espaços públicos, praças e jardins de vistas panorâmicas, e preferencialmente perto do rio Tejo demonstrado que a actividade funciona em certa medida como postal turístico da cidade. São também apontadas novas pistas que podem contribuir para a compreensão das motivações, percepções e expectativas ligadas a esta actividade quando praticada em contexto urbano.
Original languageUnknown
Title of host publicationIX Congresso da Geografia Portuguesa
EditorsTeresa Pinto Correia, Virgínia Henriques E Rui Pedro Julião
Place of PublicationLisboa
PublisherAssociação POrtuguesa de Geógrafos
Pages235-240
ISBN (Print)978-972-99436-6-9
Publication statusPublished - 1 Jan 2013

Publication series

NameGeografia: Espaço, Natureza, Sociedade e Ciência
PublisherAssociação Portuguesa de Geógrafos

Cite this