Pepetela, escritor intempestivo

Research output: Contribution to journalArticle

1 Downloads (Pure)

Abstract

O objectivo do presente ensaio é o de levar a cabo uma análise da questão da contemporaneidade na obra do autor angolano Pepetela (Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos), a partir da base teórica de “Contemporâneo como intempestivo” elaborada pelo filósofo Giorgio Agamben.
Num contexto complexo como o de Angola em formação, numa realidade mergulhada nos problemas duma nação multiétnica e com um passado colonial marcado, a luta pela conquista duma identidade comum e da liberdade individual constituem umas das preocupações principais, unidas às complexas relações com o que permanece da cultura do colonizador.
Partindo da reapropriação das ligações com a natureza e com as raízes de um povo de facto multiétnico com particular dedicação ao romance Mayombe, analisando o papel da palavra e da literatura como arma de ruptura e sutura, de aceitação do “talvez”, será possível salientar a dualidade da concepção literária e social do autor.
A tal propósito será instituído, num dos parágrafos conclusivos do presente capítulo, um diálogo com Os Lusíadas de Camões e a Viagem à Índia de Gonçalo M. Tavares, com o fim de evidenciar o valor assunto pela síntese dos contrastes e das diferenças graças ao poder do confronto entre os seres humanos na obra de Pepetela
Original languagePortuguese
Pages (from-to)1-21
Number of pages21
JournalE-REI - Revista electrónica de estudos interculturais
Issue number4
Publication statusPublished - 4 May 2016

Cite this