Parto da Viola para 'Orpheu': Amadeo de Souza-Cardoso, o sensacionismo e os 'hors-textes' de 'Orpheu 3'

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

13 Downloads (Pure)

Abstract

Trou de la Serrure Parto da Viola Bon ménage Fraise Avant-garde é o longo título de um quadro do pintor português Amadeo de Souza-Cardoso. Parto da Viola (abrevio desta forma) foi pintado em Manhufe (terra natal de Amadeo no norte de Portugal) no período em que eclodia a revista Orpheu, em Lisboa. Apesar da frequente inclusão do pintor na história da revista (em grande parte devedora da narrativa de Almada Negreiros), ainda poucos estudos expandiram a relação entre as obras de Amadeo de Souza-Cardoso e no enquadramento artístico de Orpheu. O movimento sensacionista, criado por Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro, potencia várias abordagens aos contributos literários e plásticos. Neste artigo, centrar-me-ei na sensação e na sinestesia, uma das vertentes do sensacionismo. Após a contextualização artística e interdisciplinar de Orpheu, revela-se o resultado de uma investigação no espólio de Amadeo de Souza-Cardoso que pode reforçar o lugar de Amadeo na história da revista modernista.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)116-135
Number of pages20
JournalAnuário de Literatura
Volume20
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2015

Keywords

  • Amadeo de Souza-Cardoso
  • Revista Orpheu
  • Sensacionismo
  • Fernando Pessoa
  • Almada Negreiros

Cite this