Ouvir o galo cantar duas vezes: Identificações locais, culturas de orla e construção de nações na fronteira entre Portugal e a Galiza Lisboa

Research output: Book/ReportBook

Abstract

Ouvir o Galo Cantar Duas Vezes - Identificações locais, culturas de orla e construção de nações na fronteira entre Portugal e a Galiza centra-se em práticas de fronteirização e de desfronteirização num tempo longo, num limiar entre a antropologia e a história. Entre os galos reais, ouvidos na fronteira, e aquele que se tornou emblemático da construção da nação, a autora interroga topografias do poder: os centros que delineiam o Tratado de Limites de 1864, em Lisboa e Madrid, as equipas militares e cartógrafos que reconheceram a fronteira, e a resistência dos vizinhos das aldeias da raia, unidos pelo parentesco, o contrabando, a convivialidade, os caminhos. Por outro lado, aborda dois acontecimentos dramáticos, associados à guerra de Espanha na fronteira, ocorridos no concelho de Chaves, em Vilarelho da Raia, em 1939, e em Cambedo da Raia, em 1946. Este livro recebeu o prémio Taboada Chivite em 2008, e foi publicado em galego em 2011. Esta é a sua primeira edição em Portugal.
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa
PublisherTigre de Papel
Number of pages496
ISBN (Print)978-989-54961-6-8
Publication statusPublished - Sep 2021

Keywords

  • Fronteira
  • Portugal
  • Galiza
  • Trás-os-Montes
  • Chaves
  • Verín
  • Antropologia
  • Tratado de Limites de 1864
  • Cambedo da Raia

Cite this