Os povos indígenas, a dominação colonial e as instâncias de justiça na América Portuguesa e Espanhola

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

2 Downloads (Pure)

Abstract

Neste ensaio, o autor apresenta um panorama historiográfico dos estudos das duas últimas décadas dedicados aos povos indígenas e à pluralidade de respostas que estes deram à dominação colonial, com especial incidência no campo da justiça. Começando por explicitar o estatuto que os
espanhóis e os portugueses impuseram aos povos indígenas que viveram nas áreas sob regime colonial, destacam-se os estudos sobre a resposta que foi dada por esses indígenas, a qual passou pela resistência armada, pela “resistência adaptativa” e, ainda, pelo recurso às instituições – jurídicas, e não só – dos colonizadores para lutar contra os abusos de que eram alvo. O conjunto de textos aqui apresentados mostra cabalmente que os índios, depois de 1492 e até ao final do período colonial, continuaram a ser sujeitos – por vezes muito ativos – do processo de formação da sociedade da América espanhola e portuguesa, e que foram, pelo menos em parte, produtores da sua própria história.
Original languagePortuguese
Title of host publicationOs indígenas e as justiças no mundo ibero-americano (sécs.XVI-XIX)
EditorsÂngela Domingues, Maria Leônia Chaves de Resende, Pedro Cardim
Place of PublicationLisboa
PublisherCentro de História da Universidade de Lisboa / CHAM / Programa de Pós-Graduação em História / Universidade Federal de São João del-Rei
Pages29-84
Number of pages56
ISBN (Print)978-989-8068-25-5
Publication statusPublished - 2019

Publication series

NameAtlantica. Lisbon Historical Studies

Keywords

  • História do Brasil
  • indigenas

Cite this

Cardim, P. (2019). Os povos indígenas, a dominação colonial e as instâncias de justiça na América Portuguesa e Espanhola. In Â. Domingues, M. L. C. D. Resende, & P. Cardim (Eds.), Os indígenas e as justiças no mundo ibero-americano (sécs.XVI-XIX) (pp. 29-84). (Atlantica. Lisbon Historical Studies). Lisboa: Centro de História da Universidade de Lisboa / CHAM / Programa de Pós-Graduação em História / Universidade Federal de São João del-Rei.