"Um, dois, três MFA...": o Movimento das Forças Armadas na Revolução dos Cravos - do prestígio à crise

Translated title of the contribution: One, two, three MFA...: the rise and fall of Portugal's Armed Forces Movement (MFA)

Research output: Contribution to journalArticle

461 Downloads (Pure)

Abstract

A 25 de abril de 1974 um golpe de Estado levado a cabo pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) põe fim a 48 anos de ditadura do Estado Novo e inicia o período que ficaria conhecido como Revolução dos Cravos. O MFA granjeia de imediato apoio popular e mais tarde um crescente prestígio político que o levará a ocupar um lugar de destaque na estabilização do Estado e na consolidação do regime democrático. Porém, sucumbirá na crise de governação imposta pela tensão social da segunda metade de 1975. Neste artigo analisamos a ascensão e queda desse movimento de oficiais, a forma como ganhou apoio popular e as razões explicativas do seu desmoronamento, um caso de estudo a nível mundial pela participação destacada que teve no derrube da mais longa ditadura militar da Europa Ocidental do século XX.
Translated title of the contributionOne, two, three MFA...: the rise and fall of Portugal's Armed Forces Movement (MFA)
Original languagePortuguese
Pages (from-to)403-425
Number of pages22
JournalRevista Brasileira de História
Volume32
Issue number63
DOIs
Publication statusPublished - 2012

Keywords

  • militares
  • Movimentos das Forças Armadas (MFA)
  • Revolução dos Cravos

Fingerprint Dive into the research topics of 'One, two, three MFA... the rise and fall of Portugal's Armed Forces Movement (MFA)'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this