O Próprio Humano: língua, nação e outras paragens no idioma de Almada Negreiros

Research output: Contribution to journalArticle

29 Downloads (Pure)

Abstract

Com este ensaio, proponho uma leitura da conexão regular, emn Almada Negreiros, entre uma teoria da invenção (ou da criação) e um discurso sobre a “humanidade” e as suas divisões, em particular a ideia e a realidade da “nação”. Pondo toda a ênfase em textos com o poder emblemático da conferência A Invenção do Dia Claro (1921) ou do poema Histoire du Portugal par coeur (1919-22), defenderei que a contínua solicitação da linguagem, do idioma e da escrita nos textos de Almada constitui uma linha de fuga crítica ao nacionalismo e outras formas de ideologia modernista.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)190-199
Number of pages10
JournalRevista de História da Arte
Volume2
Publication statusPublished - 2014

Keywords

  • Teoria da invenção
  • Humanidade
  • Nação
  • Linguagem

Cite this