O período miguelista num concelho do interior

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

14 Downloads (Pure)

Abstract

A agitação política do período de 1820-1834 atingiu todo o país. Contudo, pouco se conhece sobre o seu impacto na periferia. O objetivo desta publicação é dar a conhecer o comportamento político das elites de um concelho do interior, Castelo Branco, entre 1828 e 1834. Este artigo tentará responder às seguintes questões: 1.º Qual a composição da elite municipal albicastrense no Antigo Regime? 2.º De que forma a revolução liberal e a contrarrevolução alteraram o modelo de recrutamento dos cargos da administração local? 3.º Como se processou a divisão da elite local entre 1828 e 1834? E 4.º como esta divisão condicionou o acesso aos lugares da vereação. Na realidade, este período foi marcado por uma abertura social no acesso aos cargos municipais e pela divisão política entre as principais famílias do concelho. Atingiu o clímax durante o Miguelismo, período em que os liberais emigraram ou foram presos, preponderando os miguelistas.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)91-114
Number of pages24
JournalRevista de História da Sociedade e da Cultura
Volume23
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2023

Keywords

  • Miguelismo
  • Contrarrevolução
  • Beira Baixa
  • Elite municipal
  • Administração local

Cite this