"O Pavilhão do Mar": A Nau Portugal da Exposiçao do Mundo Português (1940) ou a arte da talha ao serviço da cenografia política

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

19 Downloads (Pure)

Abstract

Construída para integrar a Exposição do Mundo Português de 1940, a Nau Portugal foi idealizada com o objetivo de mimetizar um galeão português da carreira da Índia. O projeto coadunava-se com o espírito de exaltação nacional que perpassava pela Exposição. A imponência do navio e a sua decoração interior faustosa, conseguida com recurso maioritariamente a talha oriunda de conventos extintos, seria um cartão de visita de Portugal nas viagens que estaria destinada a fazer. No entanto, bem diverso foi o seu destino. Imprópria para navegar, por erros cometidos na sua projeção, terá adornado logo no dia da inauguração, na Gafanha da Nazaré. Rebocada para Belém, e acabada a sua função na Exposição do Mundo Português, sofreu estragos irreparáveis com o ciclone de fevereiro de 1941, acabando os seus dias como batelão de mercadorias no Tejo. Com o presente texto pretendemos traçar a história desta nau, no contexto da opção pela talha como elemento decorativo dos seus interiores.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)257-288
Number of pages11
JournalCadernos do Arquivo Municipal
Volume2
Issue number7
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Nau Portugal
  • Exposição do Mundo Português
  • Talha
  • Conventos extintos
  • Dispersão

Cite this