O papel das associações para o progresso das ciências na génese das políticas científicas: um olhar comparado

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

25 Downloads (Pure)

Abstract

O estudo dos encontros, conferências, congressos, simpósios científicos, tem estado associado ao entendimento das sociabilidades científicas enquanto manifestações de cultura científica e sublinhando a capacidade de projeção internacional de grupos nacionais de cientistas. É uma perspetiva que se baseia sobretudo na sociologia e na história social e que se preocupa com o grau de profissionalização (e afirmação) das comunidades científicas domésticas. Estes contributos, todavia, demonstram, algo indiretamente, que há um aspeto largamente por explorar (e afirmar), que é a dimensão política das associações científicas, que participaram da construção histórica das políticas científicas em seus respectivos contextos nacionais. É neste sentido que este artigo pretende contribuir, baseando-se numa revisão de literatura e proporcionando uma análise comparada das associações para o progresso das ciências desde o século XIX, acompanhando-se o próprio desenvolvimento de um associativismo científico de
tipo federativo e transversal às sociedades disciplinares.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)93-123
Number of pages31
JournalRevista Iberoamericana de Ciencia, Tecnología y Sociedad
Volume18
Issue number54
Publication statusPublished - 2023

Keywords

  • Asociaciones científicas
  • Instituciones similares
  • Sociedades científicas
  • Políticas científicas
  • Relaciones luso-españolas
  • Associações para o progresso das ciências
  • Instituições congéneres
  • Sociedades e associações científicas
  • Relações luso-espanholas

Cite this