O papel da cultura na construção e formatação do género telejornal: por uma abordagem interacionasta sócio-discursiva

Research output: Contribution to conferenceAbstract

3 Downloads (Pure)

Abstract

Inserido no quadro epistemológico do Interacionismo Sócio-Discursivo (doravante ISD) (Bronckart 20122 ), o presente trabalho visa apresentar algumas das conclusões, retiradas da primeira etapa da nossa investigação que teve como objetivo procurar compreender qual o papel da cultura na construção e formatação do género telejornal, tendo em conta as caraterísticas particulares de dois contextos culturais distintos: o português e o russo. Partindo do pressuposto de que a cultura é um construto sócio-histórico-discursivo, ou seja, que ela assume três vertentes interdependentes – social, histórica e discursiva – e que os indivíduos experienciam a cultura e tornam-se recetores e agentes culturais pela faculdade da linguagem e pela língua, a cultura é uma dimensão fundamental para o entendimento do ser humano na sua individualidade mas, também, enquanto ser social. Nessa medida, propusemos a hipótese de que há variações culturais contextuais que marcam as diferentes atividades sociais levadas a cabo por uma determinada comunidade e, consequentemente, os géneros textuais apresentam particularidades que são culturalmente motivadas, para além das caraterísticas transversais que os estabilizam e tornam reconhecíveis enquanto tal. Para efeitos de análise, utilizámos um corpus de textos empíricos nas duas línguas supra mencionadas. Devido a razões técnicas de recolha e transcrição do corpus oral, limitámos a nossa análise a um programa informativo em cada uma das línguas: Jornal da Noite, do canal português SIC, e Segodnya, do canal russo NTV, sendo as amostras do corpus gravadas e transcritas para efeitos de análise textual. Analisámos a organização macro do plano de texto (Adam 2008) e verificámos que há diferenças significativas nos dois programas em domínios como a duração, a forma de apresentação e postura do(s) pivô(s), a organização de conteúdos e os blocos temáticos e constatámos que o valor noticioso de um determinado facto, ou seja, os critérios – valor da notícia – que justificam o destaque que lhe é dado na estrutura composicional, a duração com que é noticiado, por exemplo, são marcadamente culturais. Contudo, gostaríamos de salientar que a análise de dois programas de televisão não pode servir para levar a cabo generalizações sobre a relação entre cultura e genericidade, mas permite lançar algumas pistas sobre as dimensões que podem influenciar os processos de acomodação e adaptação dos géneros por meio dos textos, trazendo a cultura para o centro da tensão que se estabelece entre estes dois processos. Estamos, igualmente, conscientes de que a cultura, tal como concebida, na atualidade entra, também, em linha de conta com o processo de globalização, que é uma marca civilizacional incontornável do século XXI. Será, por isso, pertinente procurar perceber na segunda etapa da nossa investigação como se articulam as dimensões global e local da cultura na atividade jornalística e, consequentemente, no género telejornal.
Original languagePortuguese
Pages79-80
Number of pages2
Publication statusPublished - 2017
Event5.ª Conferência Internacional em Gramática & Texto - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa, Lisbon, Portugal
Duration: 28 Jun 201730 Jun 2017
http://www.clunl-grato.pt/

Conference

Conference5.ª Conferência Internacional em Gramática & Texto
Abbreviated titleGRATO 2017
CountryPortugal
CityLisbon
Period28/06/1730/06/17
Internet address

Keywords

  • Interacionismo Sócio-DIscursivo
  • Géneros
  • Telejornal
  • Cultura
  • Globalização

Cite this