Abstract

“A sensação é proporcional ao logaritmo dos estímulos.” Já ouviu isto antes? Se ouviu, então já conhece a lei de Weber-Fechner. Se nunca ouviu, mesmo assim não pode ter escapado às suas aplicações. Como, por exemplo, o facto de que é necessário elevar ao quadrado a intensidade sonora, para que a altura do som seja percebida como tendo dobrado. No entanto, porque é que é assim? Em princípio, há muitas outras possibilidades para relacionar sensação e estímulo. Uma recente investigação em matemática e psicologia mostra como a lei do logaritmo tem uma função central na sobrevivência dos nossos antepassados num mundo onde erros de perceção podem ser fatais.
Original languagePortuguese
TypeScientific diffusion
Media of outputJournal
PublisherSociedade Portuguesa de Matemática
Number of pages3
Place of PublicationLisboa
Publication statusPublished - Mar 2013

Publication series

NameGazeta de Matemática
PublisherSociedade Portuguesa de Matemática
No.169
ISSN (Print)0373-2681

Keywords

  • logaritmo
  • estímulos
  • Lei de Weber-Fechner
  • Lei de Zipf

Cite this

Chalub, F. A. D. C. C. (2013, Mar). O Logarítmo dos Estímulos. Lisboa: Sociedade Portuguesa de Matemática.