O grande órgão de Tibães e o seu contexto de produção

Agnès Anne Françoise Le Gac Arinto, Paulo Oliveira, Maria João Dias Costa

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Em 1984, sobre o órgão existente na Igreja do Mosteiro de Tibães, W. D. Jordan divulgou os nomes do organeiro, do entalhador da bacia e do ensamblador responsável pela caixa, bem como o montante que estes receberam pelo seu trabalho, mas ficou quase tudo por dizer em termos de logística, recursos materiais e humanos. Com o intuito de alimentar a fortuna crítica sobre a organaria em particular e as Artes Decorativas em geral, este artigo
explora o Livro das Obras onde foram registadas todas as despesas suportadas com esta monumental empreitada.
Permite assim reavaliar o período da sua execução, os pagamentos parcelares e o seu custo global, ter uma melhor apreciação quanto às matérias-primas usadas, à natureza dos serviços prestados e à diversidade dos ofícios envolvidos. Esta leitura permite retratar, num contexto tanto civil como religioso, aspectos históricos, geográficos, sócio-económicos, tecnológicos e artísticos próprios do último quartel do século XVIII, em Portugal.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)17-41
JournalArtis On
Volume2015
Issue number1
Publication statusPublished - 1 Oct 2015

Keywords

  • Artes Decorativas
  • órgão
  • matérias-primas
  • ofícios
  • transporte

Cite this