O futuro é para sempre: Experiência, expectativa e práticas possíveis

Research output: Book/ReportBook

Abstract

O livro articula três investigações realizadas em Portugal e na Galiza, em conjunturas diversas. Através delas, procura-se analisar certas “práticas possíveis” entre agentes sociais concretos: as mulheres e os homens do Couço, no sul de Portugal, envolvidos no processo de Reforma Agrária, na sequência do 25 de Abril de 1974; as trabalhadoras têxteis de Verim, no sul da Galiza, na atualidade; os habitantes do Couto Misto, durante o processo de delimitação da fronteira entre os estados espanhol e português, no século XIX. As “práticas possíveis” remetem para instantes empolgantes, rotinas necessárias, ou fugas imperativas. Esses momentos da vida individual e colectiva estão dependentes do momento, da correlação de forças em campos sociais elásticos, de encadeamentos de escalas diversas e da relação entre a experiência e a expectativa dos agentes sociais. Num processo paralelo, pretende reabilitar-se a dimensão do político na prática e na análise das sociedades, no sentido de uma nova esperança para as pessoas e para as próprias ciências sociais.
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa / Santiago de Compostela
PublisherLetra Livre / Através Editora
Number of pages388
ISBN (Print)978-989-8268-37-2
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Portugal
  • Galiza
  • Couço
  • Reforma Agrária
  • 25 de Abril de 1974
  • Verim
  • Couto Misto

Cite this

Godinho, P. C. A. (2017). O futuro é para sempre: Experiência, expectativa e práticas possíveis. Lisboa / Santiago de Compostela: Letra Livre / Através Editora.