O Embaixador João Gomes da Silva: apontamentos sobre a sua trajetória das cortes européias setecentistas

Research output: Contribution to journalArticle

189 Downloads (Pure)

Abstract

Nas últimas décadas a História da Diplomacia vem atraindo a atenção de muitos investigadores que se dedicam não somente ao estudo da política internacional, mas também ao papel socio cultural que os embaixadores assumiram no cenário das relações internacionais. Desde a criação das primeiras embaixadas portuguesas pós Restauração foi permanente a preocupação do monarca em nomear para representante diplomático personagens de destaque na corte. A escolha era feita com muita cautela e o estatuto que recebia era definido consoante a missão. João Gomes da Silva foi um personagem de destaque na Diplomacia portuguesa. Iniciou a sua carreira diplomática numa missão sem carácter à corte de Londres em 1709 e terminou a sua participação na diplomacia portuguesa na corte de Viena. Este artigo busca apontar alguns aspectos das enviaturas de João Gomes da Silva, o 4º Conde de Tarouca, nas cortes inglesa e vienense no que diz respeito, sobretudo, à família que o acompanhou em ambas. Veremos que, a escolha dos membros que fariam parte da família de um embaixador devia ser feita com muita cautela, uma vez que, também se esperava deles, criados, decoro e respeito nas cortes europeias.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)1-22
Number of pages22
JournalLuso-Brazilian Review
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Embaixador
  • conde de Tarouca
  • João Gomes da Silva
  • Portugal
  • Diplomacia

Cite this