“Não guardaremos notícias na gaveta!”: A constestação ao ‘Projeto Jesuíno’ em 1975”

João Pedro Marques Gomes

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

3 Downloads (Pure)

Abstract

Com o 25 de abril de 1974 a censura é finalmente abolida em Portugal, após mais
de quatro décadas de ditadura. Mas durante o período revolucionário que se seguiu,
repleto de confrontos entre forças político-militares que defendiam projetos distintos para o futuro do país, o setor dos media foi profundamente afetado. Neste artigo, analisa-se o caso concreto de um projeto de lei que pretendia precisamente limitar a ação de jornais e jornalistas (o «Projeto Jesuíno»), concluindo que a forte contestação de que foi alvo por parte de políticos, jornalistas e de outros trabalhadores da imprensa constituiu um fator determinante para o seu fracasso.
Original languagePortuguese
Title of host publicationcomunicação e transformações sociais
Subtitle of host publicationdemocracia, jornalismo e corrupção política, jornalismo e sociedade
EditorsCarlos Camponez, Gil Baptista Ferreira, João Miranda, Pedro Jerónimo, Sara Meireles Graça
Place of PublicationCoimbra
PublisherSOPCOM - Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação
Pages229-241
Number of pages12
ISBN (Print)978-989-99840-2-8
Publication statusPublished - 2017
EventIX Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). - Escola Superior de Educação, Coimbra, Portugal
Duration: 11 Nov 201511 Nov 2015

Conference

ConferenceIX Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM).
CountryPortugal
CityCoimbra
Period11/11/1511/11/15

Keywords

  • imprensa
  • revolução
  • liberdade de imprensa
  • Projeto Jesuíno
  • controlo dos media

Cite this

Gomes, J. P. M. (2017). “Não guardaremos notícias na gaveta!”: A constestação ao ‘Projeto Jesuíno’ em 1975”. In C. Camponez, G. B. Ferreira, J. Miranda, P. Jerónimo, & S. M. Graça (Eds.), comunicação e transformações sociais: democracia, jornalismo e corrupção política, jornalismo e sociedade (pp. 229-241). Coimbra: SOPCOM - Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação.