Muito os unia, tanto os separava: O encontro impossível entre o MPLA e a UPA: das fundações à guerrilha

Research output: Contribution to conferencePaper

Abstract

O MPLA e a UPA, os dois movimentos de libertação angolanos que, em 1961, afrontaram armados a autoridade e o exército coloniais portugueses, pareciam partilhar ideais, objectivos, estratégias de actuação e até militantes no interior do território, enquanto, no “exílio”, os seus dirigentes caminhavam de costas voltadas, afastando irremediavelmente qualquer hipótese de luta comum. Ora, os principais líderes no exterior encontraram-se pela primeira vez em Tunis, na 2ª Conferência dos Povos Africanos.
Original languagePortuguese
Pages276-286
Number of pages11
Publication statusPublished - Mar 2015
EventI Colóquio Internacional sobre Violência Política no Século XX - Lisboa, Portugal
Duration: 12 Mar 201514 Mar 2015

Conference

ConferenceI Colóquio Internacional sobre Violência Política no Século XX
CountryPortugal
CityLisboa
Period12/03/1514/03/15

Keywords

  • MPLA
  • UPA
  • Conferência de Tunis
  • Holden Roberto
  • Auto-determinação
  • Independência

Cite this

Silveira, A. (2015). Muito os unia, tanto os separava: O encontro impossível entre o MPLA e a UPA: das fundações à guerrilha. 276-286. Paper presented at I Colóquio Internacional sobre Violência Política no Século XX, Lisboa, Portugal.