Mapas Cognitivos e Relações Espaciais em Áreas Urbanas

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

Os mapas cognitivos são fundamentais para os seres humanos no que concerne a processos de localização e orientação. As representações mentais do ambiente externo e a respetiva perceção do território abrangem uma vasta gama sensorial, assumindo uma enorme importância epistemológica na construção do conhecimento empírico Humano. No entanto, são bastante frequentes associações de erros, eliminando ou ampliando informações manipuladas internamente apresentando-se, muitas vezes, como dados fragmentados e incompletos. Tendo por base o projeto Bairros em Lisboa, pretendeu-se abordar a essência descritiva, simbólica, imaginária, conceptual e/ou pictórica do bairro, com base na sua perceção cognitiva, contribuindo para a compreensão dos fatores que estão na base da sua delimitação, enquanto componente do espaço urbano. O uso de Tecnologias de Informação Geográfica revelou-se fundamental no que concerne à análise e integração dos dados recolhidos com base em inquirição a residentes/não-residentes, estabelecendo relações com diversas componentes biofísicas/antrópicas do território.
Original languagePortuguese
Title of host publicationValores da Geografia. Atas do X Congresso da Geografia Portuguesa
Pages736-741
Publication statusPublished - 2015
EventX CONGRESSO DA GEOGRAFIA PORTUGUESA: Os Valores da Geografia - FCSH/NOVA, Lisboa, Portugal
Duration: 9 Sep 201512 Sep 2015

Conference

ConferenceX CONGRESSO DA GEOGRAFIA PORTUGUESA
CountryPortugal
CityLisboa
Period9/09/1512/09/15

Cite this

Ramalhete, F., & Marques, L. (2015). Mapas Cognitivos e Relações Espaciais em Áreas Urbanas. In Valores da Geografia. Atas do X Congresso da Geografia Portuguesa (pp. 736-741)