Interação Vocal em Díades Pré-Termo na Condição da fala vs. canto materno: O Emergir da Musicalidade Comunicativa Neonatal

Maria Eduarda Salgado Carvalho, João Manuel Rosado Miranda Justo, Helena Rodrigues

Research output: Contribution to journalArticle

2 Downloads (Pure)

Abstract

Introdução: o bebé humano nasce com a predisposição inata para apreender as intenções do outro e envolver-se em trocas recíprocas contingentes. Este estudo pretende contribuir para a evidência científica acerca da teoria da musicalidade comunicativa neonatal. Método: realizámos um estudo quantitativo de microanálise acerca da estrutura temporal das interações vocais registadas em vídeo numa amostra de 36 díades pré-termo durante as condições da fala vs. canto. Resultados: observamos uma diminuição de vocalizações dos bebés durante a produção da fala ou do canto materno, comparativamente à condição de ausência da voz materna; as vocalizações dos bebés durante o canto materno emergem simultaneamente às frases musicais do canto enquanto as respostas vocais dos bebés na condição da fala emergem sobretudo nas pausas alternantes do discurso materno. Conclusão: a musicalidade comunicativa neonatal parece ser evidenciada em ambas as condições observadas, embora com características temporárias distintas de simultaneidade na condição do canto e de alternância na condição da fala.
Original languageOther
Pages (from-to)471-478
Number of pages8
JournalRevista INFAD de Psicologia
Volume1
Publication statusPublished - Jun 2019

Keywords

  • Prematuridade
  • Interação vocal
  • Fala
  • Canto
  • Musicalidade comunicativa

Cite this

@article{6c98fd79671344448fde5beab432bcfd,
title = "Intera{\cc}{\~a}o Vocal em D{\'i}ades Pr{\'e}-Termo na Condi{\cc}{\~a}o da fala vs. canto materno: O Emergir da Musicalidade Comunicativa Neonatal",
abstract = "Introdu{\cc}{\~a}o: o beb{\'e} humano nasce com a predisposi{\cc}{\~a}o inata para apreender as inten{\cc}{\~o}es do outro e envolver-se em trocas rec{\'i}procas contingentes. Este estudo pretende contribuir para a evid{\^e}ncia cient{\'i}fica acerca da teoria da musicalidade comunicativa neonatal. M{\'e}todo: realiz{\'a}mos um estudo quantitativo de microan{\'a}lise acerca da estrutura temporal das intera{\cc}{\~o}es vocais registadas em v{\'i}deo numa amostra de 36 d{\'i}ades pr{\'e}-termo durante as condi{\cc}{\~o}es da fala vs. canto. Resultados: observamos uma diminui{\cc}{\~a}o de vocaliza{\cc}{\~o}es dos beb{\'e}s durante a produ{\cc}{\~a}o da fala ou do canto materno, comparativamente {\`a} condi{\cc}{\~a}o de aus{\^e}ncia da voz materna; as vocaliza{\cc}{\~o}es dos beb{\'e}s durante o canto materno emergem simultaneamente {\`a}s frases musicais do canto enquanto as respostas vocais dos beb{\'e}s na condi{\cc}{\~a}o da fala emergem sobretudo nas pausas alternantes do discurso materno. Conclus{\~a}o: a musicalidade comunicativa neonatal parece ser evidenciada em ambas as condi{\cc}{\~o}es observadas, embora com caracter{\'i}sticas tempor{\'a}rias distintas de simultaneidade na condi{\cc}{\~a}o do canto e de altern{\^a}ncia na condi{\cc}{\~a}o da fala.",
keywords = "Prematuridade, Intera{\cc}{\~a}o vocal, Fala, Canto, Musicalidade comunicativa",
author = "Carvalho, {Maria Eduarda Salgado} and {Rosado Miranda Justo}, {Jo{\~a}o Manuel} and Helena Rodrigues",
note = "nfo:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2019",
year = "2019",
month = "6",
language = "Other",
volume = "1",
pages = "471--478",
journal = "Revista INFAD de Psicologia",
issn = "0214-9877",
publisher = "Asociaci{\'o}n INFAD",

}

TY - JOUR

T1 - Interação Vocal em Díades Pré-Termo na Condição da fala vs. canto materno

T2 - O Emergir da Musicalidade Comunicativa Neonatal

AU - Carvalho, Maria Eduarda Salgado

AU - Rosado Miranda Justo, João Manuel

AU - Rodrigues, Helena

N1 - nfo:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2019

PY - 2019/6

Y1 - 2019/6

N2 - Introdução: o bebé humano nasce com a predisposição inata para apreender as intenções do outro e envolver-se em trocas recíprocas contingentes. Este estudo pretende contribuir para a evidência científica acerca da teoria da musicalidade comunicativa neonatal. Método: realizámos um estudo quantitativo de microanálise acerca da estrutura temporal das interações vocais registadas em vídeo numa amostra de 36 díades pré-termo durante as condições da fala vs. canto. Resultados: observamos uma diminuição de vocalizações dos bebés durante a produção da fala ou do canto materno, comparativamente à condição de ausência da voz materna; as vocalizações dos bebés durante o canto materno emergem simultaneamente às frases musicais do canto enquanto as respostas vocais dos bebés na condição da fala emergem sobretudo nas pausas alternantes do discurso materno. Conclusão: a musicalidade comunicativa neonatal parece ser evidenciada em ambas as condições observadas, embora com características temporárias distintas de simultaneidade na condição do canto e de alternância na condição da fala.

AB - Introdução: o bebé humano nasce com a predisposição inata para apreender as intenções do outro e envolver-se em trocas recíprocas contingentes. Este estudo pretende contribuir para a evidência científica acerca da teoria da musicalidade comunicativa neonatal. Método: realizámos um estudo quantitativo de microanálise acerca da estrutura temporal das interações vocais registadas em vídeo numa amostra de 36 díades pré-termo durante as condições da fala vs. canto. Resultados: observamos uma diminuição de vocalizações dos bebés durante a produção da fala ou do canto materno, comparativamente à condição de ausência da voz materna; as vocalizações dos bebés durante o canto materno emergem simultaneamente às frases musicais do canto enquanto as respostas vocais dos bebés na condição da fala emergem sobretudo nas pausas alternantes do discurso materno. Conclusão: a musicalidade comunicativa neonatal parece ser evidenciada em ambas as condições observadas, embora com características temporárias distintas de simultaneidade na condição do canto e de alternância na condição da fala.

KW - Prematuridade

KW - Interação vocal

KW - Fala

KW - Canto

KW - Musicalidade comunicativa

M3 - Article

VL - 1

SP - 471

EP - 478

JO - Revista INFAD de Psicologia

JF - Revista INFAD de Psicologia

SN - 0214-9877

ER -