Indicadores de Conforto Térmico para Áreas Verdes Urbanas

Teresa Santos, Caio Frederico e Silva, Bárbara Gomes Silva, Filipa Ramalhete

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

4 Downloads (Pure)

Abstract

Numa cidade densamente construída, a presença de espaços verdes contribui para o bem-estar e qualidade de vida em meio urbano. Estes espaços constituem oportunidades para mitigar o efeito da Ilha de Calor, proporcionando simultaneamente, áreas confortáveis para a prática de atividades de lazer e recreio aos seus utilizadores. Seguindo este modelo de desenvolvimento sustentável, a Câmara Municipal de Lisboa tem vindo a investir em projetos de requalificação do espaço público que incluem novas áreas verdes. Neste trabalho, propõe-se que cada projeto de requalificação seja acompanhado por um conjunto de indicadores que permitam quantificar o potencial conforto térmico dos futuros espaços verdes. Este tipo de informação permite avaliar o impacto das estratégias de mitigação ou de adaptação propostas antes da sua implementação no território. O objetivo deste trabalho é analisar o impacto da requalificação de logradouros impermeabilizados em logradores verdes, na sensação individual de conforto térmico. A metodologia selecionada para a produção dos indicadores recorreu à modelação microclimática em ambiente SIG – Sistema de Informação Geográfica. A informação de base incluiu um modelo digital de superfície, a informação sobre a ocupação do solo, e as condições climatéricas características da cidade de Lisboa. A metodologia envolveu a simulação de dois cenários: um cenário que representa a situação antes da requalificação (logradouro impermeável), e outro cenário que representa a situação após a intervenção (logradouro verde). O resultado do processo de simulação é um conjunto de variáveis térmicas ambientais e individuais. O indicador de conforto térmico estudado é o PMV (Predicted Mean Vote – Voto Médio Estimado), desenvolvido por Fager (1972), que permite fazer uma análise subjetiva do nível de conforto térmico dos utilizadores destes espaços. Comparando os indicadores térmicos em diferentes cenários de planeamento urbano é assim possível quantificar quais os potenciais ganhos em conforto nos novos espaços verdes, privilegiando deste modo os projetos que aliem à dimensão paisagística a dimensão ambiental.
Original languagePortuguese
Title of host publicationEvidence-based territorial policymaking
Subtitle of host publicationformulation, implementation and evaluation of policy
Place of PublicationAngra do Heroísmo
PublisherAssociacao Portuguesa para o Desenvolvimento Regional (APDR)
Pages365-370
Number of pages5
ISBN (Electronic)978-989-8780-07-2
Publication statusPublished - 2019
Event26th APDR Congress: Evidence-based territorial policymaking - Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal
Duration: 4 Jul 20195 Jul 2019
Conference number: 26
http://www.apdr.pt/congresso/2019/

Conference

Conference26th APDR Congress
Abbreviated titleAPDR
CountryPortugal
CityAveiro
Period4/07/195/07/19
Internet address

Keywords

  • Conforto Térmico
  • Indicadores
  • Logradouros
  • Planeamento Verde

Cite this