Imagem, Corpo, Tecnologia. A função Háptica das Novas Imagens Tecnológicas

Translated title of the contribution: Image, Body, Technology: : The Haptic in the New Technological Images

Research output: Book/ReportBookpeer-review

Abstract

Actualmente, as práticas da imagem vivem numa enorme tensão entre duas tendências opostas. Deparamo-nos, por um lado, com o gigantesco projecto da imagem digital, com a sua redução da experiência visual a um código abstracto de 0’s e 1’s, baseada na crença de que a visualidade pode ser reconduzível a puras propriedades, ou representações mentais e, de outro, com uma procura fenomenológica da percepção, que integra a experiência do ver na experiência mais lata do sentir e da percepção hápticos, com base na ideia de que o corpo e a experiência concreta são factores inalienáveis de atribuição de sentido. Neste cenário, a tecnologia desempenha papéis dúbios e extremamente complexos.
A tecnologia foi, desde sempre, uma aliada privilegiada do projecto de racionalização e abstracção do universo visual, mas integra também possibilidades de agenciamento sensorial que surgem como contrapeso à tendência puramente uniformizadora e ordenadora, como lhe chama Heidegger, da linguagem científica.
Heidegger descobre poderes regeneradores na tecnologia moderna que, como ponto culminar da metafísica, aponta, paradoxalmente já para algo de novo, Ernst Jünger vê forças titânicas por detrás do agenciamento tecnológico da cultura e, simultaneamente, um movimento de fusão entre o espírito e a matéria que pode ser uma ameaça ao livre-arbítrio humano. Walter Benjamin defende a capacidade libertadora da integração do choque moral e sensorial levado a cabo pelo agenciamento tecnológico da imagem e da percepção como construção de sentido livre das fantasmagorias associadas à arte aurática. Marshall McLuhan argumenta que o estado de hipnose instituído pelo simulacro tecnológico exige uma reconsciencialização sensorial que equilibrará as tendências fantasmagóricas da técnica e uma profunda inversão dos rácios perceptivos modernos, em que o olho é o aliado incontestável do projecto de racionalização da percepção.
Todas estas questões encontram eco nos discursos filosóficos contemporâneos e também nas práticas mais actuais da imagem, como os discursos mediáticos e os discursos artísticos. Mas são igualmente profundamente reflectidas e desenvolvidas ao longo de todo o período moderno em que, mais especificamente, a hegemonização da visão face aos demais sentidos e a tentativa de cientifização e matematização do espaço visual conhecem enormes resistências. Os limites do conhecimento racional e do projecto de cientifização da experiência são também o ponto de partida para formas de percepção que extravasam a hegemonia do olhar e que evocam outras formas de conhecimento e de experiência.
No início do III milénio, o corpo é o centro para onde confluem os mais espantosos prodígios do agenciamento tecnológico da percepção, mas é também o lugar privilegiado das maiores problematizações em torno da ideia de simulacro. Esse processo acontece na imagem tecnológica do ecrã mediático, e está na base da crescente importância que o corpo vem ganhando nos discursos artísticos do cinema, arte vídeo e artes visuais contemporâneas, e que encontram profundas continuidades com os novos media: internet, realidade virtual, multimédia, instalações, fotografia, cinema e vídeo digitais. Procura-se, nesta investigação, questionar se eles serão uma continuidade do projecto científico moderno de redução total da experiência a lógicas abstracizantes e uniformizantes ou, pelo contrário, anunciam uma reconsciencialização sensitiva com o questionamento das fantasmagorias associadas, não só à arte aurática, mas também ao ocularcentrismo racionalista moderno.
Translated title of the contributionImage, Body, Technology: : The Haptic in the New Technological Images
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisbon
PublisherFundação Calouste Gulbenkian
Number of pages626
ISBN (Print)978-972-31-1453-9
Publication statusPublished - 2013

Keywords

  • CORPO
  • IMAGEM,
  • TECNOLOGIA

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Image, Body, Technology: : The Haptic in the New Technological Images'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this