Identidade e Providencialismo em Mensagem, de Fernando Pessoa

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

A uma primeira leitura, o teor mais histórico de Mensagem, de Fernando Pessoa, parece afastar esta obra da faceta modernista e iconoclasta que marca o grupo de Orpheu. Apesar de uma inequívoca ligação ao passado e ao pensamento providencialista, os heróis pessoanos apresentam uma complexidade e uma espessura interior que os aproximam da estética do Modernismo. Eles são vários, cindem-se, saem de si e veem-se a si próprios a agir. Mensagem pode assim ser lida como mais uma das vozes múltiplas de Pessoa. Ela é mais um avatar dessa busca de identidade que o autor persegue em toda a sua obra literária. Ela é quase como mais um heterónimo, uma dramatização em literatura da identidade portuguesa naquilo que ela tem de espírito providencialista.
Original languagePortuguese
Title of host publicationDa Literatura e da Cultura
Subtitle of host publicationHomenagem a António Machado Pires
EditorsMaria do Céu Fraga, Maria Madalena M. C. Teixeira da Silva, Gabriela Funk
PublisherLetras Lavadas
Pages49-59
ISBN (Print)9789897350993
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Mensagem
  • Fernando Pessoa
  • Identidade nacional
  • Cultura
  • Literatura

Cite this

Gil, A. C. C. (2016). Identidade e Providencialismo em Mensagem, de Fernando Pessoa. In M. D. C. Fraga, M. M. M. C. T. D. Silva, & G. Funk (Eds.), Da Literatura e da Cultura: Homenagem a António Machado Pires (pp. 49-59). Letras Lavadas.