Grenzen überwindend: Augsburger Handelshäuser in Portugal und Übersee im Zeitalter Vasco da Gamas

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapterpeer-review

Abstract

A notícia da abertura da Rota do Cabo para a Índia pela frota de Vasco da Gama (1469–1524), chegada a Calicut em 1498, chamou, de imediato, o interesse das casas comerciais de Augsburgo e de Nuremberga. Atraídas pelas especiarias e outras riquezas orientais, foram, em primeiro lugar, as grandes companhias de Augsburgo que se envolveram decisivamente no comércio ultramarino de Portugal, enviando os seus representantes para Lisboa. Entre estas empresas destacaram-se a companhia dos Welser-Vöhlin que, em 1503, fundou a primeira feitoria alemã em solo português, bem como as casas dos Fugger, Höchstetter, Gossembrot, Herwart e Rehlinger. Detinham, na Europa, um papel dominante como fornecedores de prata e de cobre, dois metais imprescindíveis para efectuar as trocas mercantis no Espaço Índico. Deste modo, estas e outras firmas da Alta Alemanha tornaram-se, nas primeiras duas décadas do século XVI, os parceiros comerciais mais relevantes da Coroa portuguesa. Inicialmente, as empresas alemãs adquiriam, através das feitorias de Lisboa e Antuérpia, sobretudo, pimenta indiana e outras especiarias asiáticas, bem como açúcar atlântico. Por volta de 1520 cresceu também o interesse de algumas firmas no comércio com pedras preciosas.
Pelas fontes existentes ganha-se uma ideia da maneira como mercadores e companhias do Sul da Alemanha conseguiam quebrar fronteiras para se estabelecer no comércio ultramarino português, fundando filiais em Lisboa e na Madeira e enviando os seus agentes comerciais para a Índia. Os documentos revelam, que era preciso ultrapassar, para além das fronteiras geográficas, outras barreiras (linguísticas, mentais, políticas e mercantis) para poder garantir os negócios com a Coroa portuguesa. Estudos mais recentes documentam também, que os Welser de Augsburgo desempenharam, ainda depois do primeiro quartel do século XVI, um papel fundamental enquanto distribuidores de especiarias ultramarinas na Europa.
Palavras-chave: Relações luso-alemãs, era dos Descobrimentos, companhias comerciais de Augsburgo, comércio ultramarino, feitorias.
Original languageGerman
Title of host publicationBeiträge zur Geschichte der deutsch-portugiesischen Beziehungen
Subtitle of host publicationTranskontinentale Kontakte und kultureller Austausch (15.-19. Jahrhundert)
EditorsYvonne Hendrich, Thomas Horst, Jürgen Pohle
Place of PublicationBerlin
PublisherPeter Lang
Pages101-120
Number of pages20
Volume18
ISBN (Electronic)978-3-631-85472-3
ISBN (Print)978-3-631-84865-4
Publication statusPublished - Dec 2021
Event13.º Congresso Internacional da Associação Alemã de Lusitanistas (13. Deutscher Lusitanistentag) - University of Augsburg, Augsburg, Germany
Duration: 11 Sep 201914 Sep 2019

Publication series

NamePassagem
PublisherMarília dos Santos Lopes & P eter Hanenberg (eds.)
Volume18
ISSN (Print)1861-583X

Conference

Conference13.º Congresso Internacional da Associação Alemã de Lusitanistas (13. Deutscher Lusitanistentag)
Country/TerritoryGermany
CityAugsburg
Period11/09/1914/09/19

Keywords

  • Deutsch-portugiesische Beziehungen
  • Entdeckungszeitalter
  • Augsburger Handelsgesellschaften
  • Überseehandel
  • Faktoreien

Cite this