Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas

Translated title of the contribution: Foreseeing more Lusophonia, and other lusophile memories

Research output: Working paper

Abstract

Estas memórias “lusófilas” pretendem revelar a diversidade da lusofonia no espaço e no tempo. Arriscando alguma redundancia, reúnem oito textos escritos na Praia das Maçãs ao longo dos últimos dez anos sobre a relevância da Comunidade de Países de Língua Portuguesa enquanto organização multilateral baseada na cultura com sede em Lisboa. Evoco Jill Dias e Antonio Braz, reproduzo dois contributos para um Blogue de História Lusófona que existiu no IICT, três apresentações em inglês na Nova e em Cascais, bem como um ensaio acerca do futuro, focado em Angola, que dá o título. Além da ligação á Europa, que Portugal costuma esquecer, sustento que a dimensão económica e científica da CPLP para os seus membros (seis na Africa ao sul do Sara, Brasil e
Timor além de Portugal) é complementar da cultural, pelo que a relevância da lusofonia se pode exprimir não apenas em português mas também noutras línguas veiculares, como o inglês. Isso tornou-se mais premente desde que dois membros do G20 e da OCDE se tornaram observadores da CPLP.
Original languagePortuguese
Number of pages47
Publication statusPublished - Jan 2018

Publication series

NameFEUNL Working Paper Series
PublisherNova School of Business and Economics
No.622

Fingerprint

Portugal
Angola

Cite this

Braga de Macedo, J. (2018). Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas. (FEUNL Working Paper Series; No. 622).
@techreport{6070dd5158964e8ebdea837d9e167272,
title = "Antevendo mais Lusofonia e outras mem{\'o}rias lus{\'o}filas",
abstract = "Estas mem{\'o}rias “lus{\'o}filas” pretendem revelar a diversidade da lusofonia no espa{\cc}o e no tempo. Arriscando alguma redundancia, re{\'u}nem oito textos escritos na Praia das Ma{\cc}{\~a}s ao longo dos {\'u}ltimos dez anos sobre a relev{\^a}ncia da Comunidade de Pa{\'i}ses de L{\'i}ngua Portuguesa enquanto organiza{\cc}{\~a}o multilateral baseada na cultura com sede em Lisboa. Evoco Jill Dias e Antonio Braz, reproduzo dois contributos para um Blogue de Hist{\'o}ria Lus{\'o}fona que existiu no IICT, tr{\^e}s apresenta{\cc}{\~o}es em ingl{\^e}s na Nova e em Cascais, bem como um ensaio acerca do futuro, focado em Angola, que d{\'a} o t{\'i}tulo. Al{\'e}m da liga{\cc}{\~a}o {\'a} Europa, que Portugal costuma esquecer, sustento que a dimens{\~a}o econ{\'o}mica e cient{\'i}fica da CPLP para os seus membros (seis na Africa ao sul do Sara, Brasil eTimor al{\'e}m de Portugal) {\'e} complementar da cultural, pelo que a relev{\^a}ncia da lusofonia se pode exprimir n{\~a}o apenas em portugu{\^e}s mas tamb{\'e}m noutras l{\'i}nguas veiculares, como o ingl{\^e}s. Isso tornou-se mais premente desde que dois membros do G20 e da OCDE se tornaram observadores da CPLP.",
author = "{Braga de Macedo}, Jorge",
year = "2018",
month = "1",
language = "Portuguese",
series = "FEUNL Working Paper Series",
publisher = "Nova School of Business and Economics",
number = "622",
type = "WorkingPaper",
institution = "Nova School of Business and Economics",

}

Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas. / Braga de Macedo, Jorge.

2018. (FEUNL Working Paper Series; No. 622).

Research output: Working paper

TY - UNPB

T1 - Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas

AU - Braga de Macedo, Jorge

PY - 2018/1

Y1 - 2018/1

N2 - Estas memórias “lusófilas” pretendem revelar a diversidade da lusofonia no espaço e no tempo. Arriscando alguma redundancia, reúnem oito textos escritos na Praia das Maçãs ao longo dos últimos dez anos sobre a relevância da Comunidade de Países de Língua Portuguesa enquanto organização multilateral baseada na cultura com sede em Lisboa. Evoco Jill Dias e Antonio Braz, reproduzo dois contributos para um Blogue de História Lusófona que existiu no IICT, três apresentações em inglês na Nova e em Cascais, bem como um ensaio acerca do futuro, focado em Angola, que dá o título. Além da ligação á Europa, que Portugal costuma esquecer, sustento que a dimensão económica e científica da CPLP para os seus membros (seis na Africa ao sul do Sara, Brasil eTimor além de Portugal) é complementar da cultural, pelo que a relevância da lusofonia se pode exprimir não apenas em português mas também noutras línguas veiculares, como o inglês. Isso tornou-se mais premente desde que dois membros do G20 e da OCDE se tornaram observadores da CPLP.

AB - Estas memórias “lusófilas” pretendem revelar a diversidade da lusofonia no espaço e no tempo. Arriscando alguma redundancia, reúnem oito textos escritos na Praia das Maçãs ao longo dos últimos dez anos sobre a relevância da Comunidade de Países de Língua Portuguesa enquanto organização multilateral baseada na cultura com sede em Lisboa. Evoco Jill Dias e Antonio Braz, reproduzo dois contributos para um Blogue de História Lusófona que existiu no IICT, três apresentações em inglês na Nova e em Cascais, bem como um ensaio acerca do futuro, focado em Angola, que dá o título. Além da ligação á Europa, que Portugal costuma esquecer, sustento que a dimensão económica e científica da CPLP para os seus membros (seis na Africa ao sul do Sara, Brasil eTimor além de Portugal) é complementar da cultural, pelo que a relevância da lusofonia se pode exprimir não apenas em português mas também noutras línguas veiculares, como o inglês. Isso tornou-se mais premente desde que dois membros do G20 e da OCDE se tornaram observadores da CPLP.

UR - http://libraries.fe.unl.pt/index.php/e-resources/nsbe-wp/item/antevendo-mais-lusofonia-e-outras-memorias-lusofilas

M3 - Working paper

T3 - FEUNL Working Paper Series

BT - Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas

ER -

Braga de Macedo J. Antevendo mais Lusofonia e outras memórias lusófilas. 2018 Jan. (FEUNL Working Paper Series; 622).