Expressões Culturais na Lisboa Revolucionária

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

38 Downloads (Pure)

Abstract

Entre 1904 e 1913, Carlos Malheiro Dias revelou-se um observador atento e crítico da realidade lisboeta, descrita nas páginas do Comércio do Porto. Intituladas “Cartas de Lisboa”, as suas crónicas constituem um repositório relevante para a reconstituição dos ambientes culturais desenhados na atmosfera pré e pós revolucionária na capital. Sem perder de vista o ideário monárquico de Malheiro Dias, nunca enjeitado, nem o seu impacto nas avaliações apresentadas aos leitores do Comércio do Porto, o nosso objectivo consiste na caracterização das manifestações culturais ocorridas em Lisboa, atendendo a factores idiossincráticos do tecido urbano da capital como, de igual modo, às dinâmicas exógenas actuantes no período em análise.

Between 1904 and 1913, Carlos Malheiro Dias was an attentive and critical observer of the Lisbon reality, described in the pages of the Comércio do Porto. Entitled "Cartas de Lisboa", his chronicles constitute a repository relevant for the reconstitution of the cultural environments designed in the pre and post revolutionary atmosphere in the capital. Without losing sight of the monarchical ideals of Malheiro Dias, or its impact on the evaluations presented to readers of Comércio do Porto, our objective is to characterize the cultural manifestations that took place in Lisbon, taking into account idiosyncratic factors in the urban fabric of the capital As well as to the exogenous dynamics in the period under analysis.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)154-166
Number of pages13
JournalRevista Diálogos Mediterrânicos
Issue number12
Publication statusPublished - Jun 2017

Keywords

  • Lisboa
  • Cultura
  • Revolução
  • Lisbon
  • Culture
  • Revolution

Cite this