Exploração De Usos Turísticos Na Área Metropolitana De Lisboa A Partir De Informação Geográfica Voluntária

Translated title of the contribution: Exploring Tourist Uses In The Metropolitan Area Of Lisbon From Volunteered Geographic Information

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

4 Downloads (Pure)

Abstract

A partilha de informação geográfica em plataformas sociais de acesso público constitui atualmente uma fonte relevante de novos dados sobre usos do território. O site GPSies.com é um dos mais antigos (on line desde 2006) e de reconhecida popularidade junto dos utilizadores recreativos. Nesta plataforma, qualquer utilizador registado pode submeter percursos, e classifica-los de acordo com uma série de atividades desportivas. A informação submetida é facilmente acedida por qualquer pessoa, podendo ser descarregada em vários formatos (gpx, kml, entre outros). Tendo por base a exploração dos dados disponibilizados no GPSies.com, pretendeu-se caracterizar os praticantes de atividades desportivas na Área Metropolitana de Lisboa, nos últimos 12 anos. A recolha de dados recaiu sobre seis atividades: caminhada, corrida, pedestrianismo, ciclismo, cicloturismo e bicicleta todo-o-terreno (BTT). Para cada atividade, e considerando a área da AML, foram descarregadas de forma sistemática todas as tracks (percursos) disponíveis em formato gpx e kml, desde setembro de 2006 até abril de 2018. O resultado da recolha foi a construção de uma base de dados com 19217 tracks pertencendo a 2842 utilizadores, tendo cada uma associada informação sobre cada um dos utilizadores (nome, país de origem e data de submissão), e sobre o percurso (distância, tipo de percurso, altitude acumulada, etc.). Numa análise exploratória destes dados, confirma-se que a maioria dos utilizadores do GPSies em Portugal é portuguesa (89%). Os utilizadores estrangeiros (11%) são na sua maioria alemães, seguindo-se de russos e holandeses. Esta representatividade deve-se sem dúvida à grande popularidade do site na Alemanha. De facto, o GPSies disponibiliza 5 377 107 tracks das quais 2 020 742 (38%) são submetidas por alemães, estando Portugal em 9º lugar com 172 365 tracks (3%). Da análise global dos resultados verifica se que o BTT e ciclismo (estrada) são as atividades mais populares entre os portugueses. Esta preferência é explicada pelo facto de esta plataforma estar mais associada à prática do BTT em Portugal. Por outro lado, o cicloturismo e o pedestrianismo (trilhos) são as atividades onde se verifica um maior peso dos não
residentes. Desta análise exploratória, pode-se concluir que o produto turístico mais interessante para estrangeiros será o
cicloturismo, enquanto para o consumo nacional, BTT tem claramente uma maior vocação. Esta informação poderá ser útil para a
estruturação futura destas atividades recreativas na AML tendo em conta as proveniências e preferências dos utilizadores.
Original languagePortuguese
Title of host publicationProceedings of the 25th APDR Congress
Place of PublicationLisboa
PublisherAssociacao Portuguesa para o Desenvolvimento Regional (APDR)
Pages511-516
Number of pages5
ISBN (Print)978-989-8780-06-5
Publication statusPublished - 2018
Event25th APDR Congress: Circular Economy. Urban Metabolism and Regional Development Challenges for a Sustainable Future - Lisboa, Portugal
Duration: 5 Jul 20186 Jul 2018

Conference

Conference25th APDR Congress: Circular Economy. Urban Metabolism and Regional Development Challenges for a Sustainable Future
CountryPortugal
CityLisboa
Period5/07/186/07/18

    Fingerprint

Keywords

  • Atividades recreativas
  • Informação Geográfica Voluntária
  • Turismo

Cite this

Santos, T., & Nogueira Mendes, R. M. (2018). Exploração De Usos Turísticos Na Área Metropolitana De Lisboa A Partir De Informação Geográfica Voluntária. In Proceedings of the 25th APDR Congress (pp. 511-516). [1084] Lisboa: Associacao Portuguesa para o Desenvolvimento Regional (APDR).