Episotomia: Uso generalizado versus selectivo

Translated title of the contribution: Episiotomy: routine versus selective use

Barbara Borges, Fátima Serrano, Fernanda Pereira

Research output: Contribution to journalBook/Film/Article review

3 Citations (Scopus)
7 Downloads (Pure)

Abstract

A episiotomia é um procedimento cirúrgico quase universal que foi introduzido na prática clínica sem evidência científica que suportasse o seu benefício.
O seu uso continua a ser rotineiro apesar de não cumprir a maioria dos objectivos pelos quais é justificado, isto é, não diminui o risco de lesões perineais severas, não previne o desenvolvimento de relaxamento pélvico e não tem impacto sobre a morbilidade ou mortalidade do recém nascido.
Múltiplos estudos, retrospectivos e prospectivos, têm comparado o uso generalizado versus selectivo da episiotomia e, ao contrário do defendido por
vários autores e durante várias décadas, o uso selectivo está associado a melhores resultados, como por exemplo, uma diminuição das lesões
severas e um maior número de períneos intactos, embora se tenha também verificado um aumento do número de lacerações anteriores. Assim, parece
ser correcto recomendar um uso selectivo da episiotomia, sendo 30% o valor sugerido por alguns autores, tornando-se, então, importante apostar em
novas técnicas não cirúrgicas que ajudem a obter uma integridade perineal. Mais estudos são imprescindíveis e eticamente necessários para esclarecerem quais são, de facto, as verdadeiras indicações para a realização deste acto. Um uso
ponderado, com decisões caso a caso, parece ser a atitude mais correcta enquanto aguardamos por uma maior evidência científica.

Episiotomy is a widely used surgical procedure, introduced in the medical practice with no support of its benefit from scientific evidence. It is still used routinely despite not accomplishing the major goals for which it was pretended. In fact, it does not decrease the risk of severe perineal lacerations, it fails to prevent the development of pelvic relaxation and it does not have any impact in newborn mortality or morbidity. Many trials, retrospective and prospective, have compared general versus selective use of episiotomy. A selective use is associated with better results, such as a decrease of severe lacerations, a highest number of women in whom the perineum remains intact, despite an increase in anterior lacerations. It seems correct to recommend a selective episiotomy, and many authors suggest the use of this procedure in 30% of the cases. It is now very important to improve new birthing techniques that maintain the integrity of the perineum and do not involve surgical procedures. More trials are necessary to clarify which are the real indications to use episiotomy. Meanwhile, without the proper scientific evidence, the most correct attitude seems to be a careful use of episiotomy, with decisions on a case-by-case basis.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)447-54
Number of pages8
JournalActa medica portuguesa
Volume16
Issue number6
Publication statusPublished - Nov 2003

Keywords

  • episiotomia
  • rotura perineal
  • relaxamento pélvico
  • parto eutócico
  • parto vaginal distócico
  • Episiotomy
  • perineal lacerations
  • pelvic relaxation
  • normal vaginal delivery
  • operative vaginal delivery

Fingerprint Dive into the research topics of 'Episiotomy: routine versus selective use'. Together they form a unique fingerprint.

  • Cite this