Entrevista a António Manuel Hespanha

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

A vasta obra de António Manuel Hespanha (1945) tem marcado, nas últimas quatro décadas, a agenda internacional de investigação em áreas tão variadas como a história do direito, a história política, a história constitucional ou a teoria do direito. Exerceu funções de investigador no Instituto de Ciências Sociais entre 1989 e 2003, ao mesmo tempo que desempenhava
outros cargos, de docência universitária e não só, deixando, em todas as instituições por onde passou, uma marca indelével. Combinando uma profunda erudição com uma constante exigência teórico-metodológica, os seus trabalhos distinguem-se pela persistente vontade de inovar e por uma consciência plena do potencial — mas também dos limites — do saber por eles
veiculado. A. M. Hespanha concedeu esta entrevista já na condição de Professor Catedrático jubilado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, e pouco tempo depois de ter recebido o título de Doutor honoris causa pela Rechtsfakultät da Universidade de Lucerna, numa altura da vida 432 Pedro Cardim
em que, como chega a referir na parte final do seu testemunho, tenciona continuar a fazer o que sempre fez: investigar e escrever
Original languagePortuguese
Pages (from-to)430-445
Number of pages15
JournalAnálise Social
Issue number200
Publication statusPublished - 2011

Keywords

  • António Manuel Hespanha

Cite this