Entre a Ásia e a Europa

Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577)

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

54 Downloads (Pure)

Abstract

Este texto resulta de um exercício elaborado em Julho de 2015 que visava, a um tempo, elencar a cultura material e visual asiática e, a outro, reflectir sobre as circunstâncias e razões que levaram a Infanta D. Maria a utilizar esses objectos e imaginário. Para tal seleccionei o único objecto de origem asiática que se sabe ter sido usado pela Infanta (um leque) e alguns mais exemplos de cultura visual (pintura e tapeçarias) que ajudaram à construção da imagem de D. Maria de Portugal como uma das mais ricas e núbeis princesas europeias do século xvi.
Os exemplos selecionados inscrevem‑se numa dinâmica processual que se poderia designar de “re‑apresentação”, isto é, mera demonstração discursiva invés de representação de algum outro, uma vez que recorre aos mecanismos de identificação dos próprios (europeus), sem preocupação pelo conhecimento, ou sequer reconhecimento, de qualquer das realidades asiáticas que se evocavam. O leque e a visualidade da Índia de que aqui se escreverá exprimem mais sobre a Infanta no seu contexto europeu e dinástico, que sobre a realidade asiática, fosse ela qual fosse.
Esta apresentação estruturou‑se num jogo em torno da palavra representação,
aqui entendida no duplo sentido de apresentação figurativa e de interpretação sobre a relação entre os “modos de ver” e os “modos de fazer”, ou, de acordo com o significado do verbo latim representare: ser a imagem de alguém, de algo.
Original languagePortuguese
Title of host publicationViagens, Produtos e Consumos Artísticos.
Subtitle of host publicationO espaço Ultramarino Português, 1450-1900
EditorsIsabel Soares de Albergaria, Duarte Nuno Chaves
Place of PublicationLisboa
PublisherCHAM
Pages9-27
Number of pages19
ISBN (Print)978-989-8492-49-4
Publication statusPublished - 2018
EventColóquio das Velas: Viagens. Produtos e Consumos Artísticos. O espaço Ultramarino Português: 1450-1900 - Misericórdia de Velas, São Jorge, Açores, Portugal
Duration: 2 Jul 20154 Jul 2015
Conference number: 5
http://www.cham.fcsh.unl.pt/ac_actividade.aspx?ActId=259

Publication series

NameCHAM eBooks | Debates
Volume3

Conference

ConferenceColóquio das Velas
CountryPortugal
CitySão Jorge, Açores
Period2/07/154/07/15
Internet address

Cite this

Pinto, C. A. (2018). Entre a Ásia e a Europa: Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577). In I. S. D. Albergaria, & D. N. Chaves (Eds.), Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.: O espaço Ultramarino Português, 1450-1900 (pp. 9-27). (CHAM eBooks | Debates; Vol. 3). Lisboa: CHAM.
Pinto, Carla Alferes. / Entre a Ásia e a Europa : Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577). Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.: O espaço Ultramarino Português, 1450-1900. editor / Isabel Soares de Albergaria ; Duarte Nuno Chaves. Lisboa : CHAM, 2018. pp. 9-27 (CHAM eBooks | Debates).
@inbook{f156260a930f4ce88d6e4551f6ca04b0,
title = "Entre a {\'A}sia e a Europa: Representa{\cc}{\~a}o e consumo art{\'i}stico da Infanta D. Maria (1521-1577)",
abstract = "Este texto resulta de um exerc{\'i}cio elaborado em Julho de 2015 que visava, a um tempo, elencar a cultura material e visual asi{\'a}tica e, a outro, reflectir sobre as circunst{\^a}ncias e raz{\~o}es que levaram a Infanta D. Maria a utilizar esses objectos e imagin{\'a}rio. Para tal seleccionei o {\'u}nico objecto de origem asi{\'a}tica que se sabe ter sido usado pela Infanta (um leque) e alguns mais exemplos de cultura visual (pintura e tape{\cc}arias) que ajudaram {\`a} constru{\cc}{\~a}o da imagem de D. Maria de Portugal como uma das mais ricas e n{\'u}beis princesas europeias do s{\'e}culo xvi.Os exemplos selecionados inscrevem‑se numa din{\^a}mica processual que se poderia designar de “re‑apresenta{\cc}{\~a}o”, isto {\'e}, mera demonstra{\cc}{\~a}o discursiva inv{\'e}s de representa{\cc}{\~a}o de algum outro, uma vez que recorre aos mecanismos de identifica{\cc}{\~a}o dos pr{\'o}prios (europeus), sem preocupa{\cc}{\~a}o pelo conhecimento, ou sequer reconhecimento, de qualquer das realidades asi{\'a}ticas que se evocavam. O leque e a visualidade da {\'I}ndia de que aqui se escrever{\'a} exprimem mais sobre a Infanta no seu contexto europeu e din{\'a}stico, que sobre a realidade asi{\'a}tica, fosse ela qual fosse. Esta apresenta{\cc}{\~a}o estruturou‑se num jogo em torno da palavra representa{\cc}{\~a}o,aqui entendida no duplo sentido de apresenta{\cc}{\~a}o figurativa e de interpreta{\cc}{\~a}o sobre a rela{\cc}{\~a}o entre os “modos de ver” e os “modos de fazer”, ou, de acordo com o significado do verbo latim representare: ser a imagem de algu{\'e}m, de algo.",
author = "Pinto, {Carla Alferes}",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147248/PT# SFRH/BPD/100597/2014 UID/HIS/04666/2013",
year = "2018",
language = "Portuguese",
isbn = "978-989-8492-49-4",
series = "CHAM eBooks | Debates",
publisher = "CHAM",
pages = "9--27",
editor = "Albergaria, {Isabel Soares de} and Chaves, {Duarte Nuno}",
booktitle = "Viagens, Produtos e Consumos Art{\'i}sticos.",

}

Pinto, CA 2018, Entre a Ásia e a Europa: Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577). in ISD Albergaria & DN Chaves (eds), Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.: O espaço Ultramarino Português, 1450-1900. CHAM eBooks | Debates, vol. 3, CHAM, Lisboa, pp. 9-27, Colóquio das Velas, São Jorge, Açores, Portugal, 2/07/15.

Entre a Ásia e a Europa : Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577). / Pinto, Carla Alferes.

Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.: O espaço Ultramarino Português, 1450-1900. ed. / Isabel Soares de Albergaria; Duarte Nuno Chaves. Lisboa : CHAM, 2018. p. 9-27 (CHAM eBooks | Debates; Vol. 3).

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

TY - CHAP

T1 - Entre a Ásia e a Europa

T2 - Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577)

AU - Pinto, Carla Alferes

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147248/PT# SFRH/BPD/100597/2014 UID/HIS/04666/2013

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - Este texto resulta de um exercício elaborado em Julho de 2015 que visava, a um tempo, elencar a cultura material e visual asiática e, a outro, reflectir sobre as circunstâncias e razões que levaram a Infanta D. Maria a utilizar esses objectos e imaginário. Para tal seleccionei o único objecto de origem asiática que se sabe ter sido usado pela Infanta (um leque) e alguns mais exemplos de cultura visual (pintura e tapeçarias) que ajudaram à construção da imagem de D. Maria de Portugal como uma das mais ricas e núbeis princesas europeias do século xvi.Os exemplos selecionados inscrevem‑se numa dinâmica processual que se poderia designar de “re‑apresentação”, isto é, mera demonstração discursiva invés de representação de algum outro, uma vez que recorre aos mecanismos de identificação dos próprios (europeus), sem preocupação pelo conhecimento, ou sequer reconhecimento, de qualquer das realidades asiáticas que se evocavam. O leque e a visualidade da Índia de que aqui se escreverá exprimem mais sobre a Infanta no seu contexto europeu e dinástico, que sobre a realidade asiática, fosse ela qual fosse. Esta apresentação estruturou‑se num jogo em torno da palavra representação,aqui entendida no duplo sentido de apresentação figurativa e de interpretação sobre a relação entre os “modos de ver” e os “modos de fazer”, ou, de acordo com o significado do verbo latim representare: ser a imagem de alguém, de algo.

AB - Este texto resulta de um exercício elaborado em Julho de 2015 que visava, a um tempo, elencar a cultura material e visual asiática e, a outro, reflectir sobre as circunstâncias e razões que levaram a Infanta D. Maria a utilizar esses objectos e imaginário. Para tal seleccionei o único objecto de origem asiática que se sabe ter sido usado pela Infanta (um leque) e alguns mais exemplos de cultura visual (pintura e tapeçarias) que ajudaram à construção da imagem de D. Maria de Portugal como uma das mais ricas e núbeis princesas europeias do século xvi.Os exemplos selecionados inscrevem‑se numa dinâmica processual que se poderia designar de “re‑apresentação”, isto é, mera demonstração discursiva invés de representação de algum outro, uma vez que recorre aos mecanismos de identificação dos próprios (europeus), sem preocupação pelo conhecimento, ou sequer reconhecimento, de qualquer das realidades asiáticas que se evocavam. O leque e a visualidade da Índia de que aqui se escreverá exprimem mais sobre a Infanta no seu contexto europeu e dinástico, que sobre a realidade asiática, fosse ela qual fosse. Esta apresentação estruturou‑se num jogo em torno da palavra representação,aqui entendida no duplo sentido de apresentação figurativa e de interpretação sobre a relação entre os “modos de ver” e os “modos de fazer”, ou, de acordo com o significado do verbo latim representare: ser a imagem de alguém, de algo.

M3 - Chapter

SN - 978-989-8492-49-4

T3 - CHAM eBooks | Debates

SP - 9

EP - 27

BT - Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.

A2 - Albergaria, Isabel Soares de

A2 - Chaves, Duarte Nuno

PB - CHAM

CY - Lisboa

ER -

Pinto CA. Entre a Ásia e a Europa: Representação e consumo artístico da Infanta D. Maria (1521-1577). In Albergaria ISD, Chaves DN, editors, Viagens, Produtos e Consumos Artísticos.: O espaço Ultramarino Português, 1450-1900. Lisboa: CHAM. 2018. p. 9-27. (CHAM eBooks | Debates).