Ensino e prática da macro de economia aberta depois de abril

Research output: Working paper

37 Downloads (Pure)

Abstract

Descreve-se o ensino e a prática da macroeconomia em nove instituições, sete universitárias e dois gabinetes de estudos, tendo em conta que a revolução de 25 de Abril não só deu origem à entrada de novos atores mas também chocou os incumbentes. O método segue a abordagem dos efeitos da crise financeira numa perspetiva global e interdisciplinar que a parceria entre CG&G, IICT e Academia das Ciências de Lisboa permitiu iniciar em 2008, conforme descrito no Working Paper nº 611. A ocasião foi um workshop realizado em 7/11/17, no 40º aniversário do Simpósio de Estudos Keynesianos, com apoio do Banco de Portugal. Como acordado no evento, foi distribuída em 31/12/17 uma versão preliminar do relato ao patrocinador e aos participantes, e quase todos emendaram os seus textos. Manteve-se o alinhamento do workshop: comunicações e comentários sobre novos atores (BdP, UCP, FEUC, UNL, UCAN) na parte 1 e incubentes (GEBEI, FDUL, ISEG, FDUC) na parte 2. O debate começa com uma comentário geral.
Original languagePortuguese
Number of pages137
Publication statusPublished - 22 Jan 2018

Publication series

NameFEUNL Working Paper Series
PublisherNova School of Business and Economics
No.619

Cite this

@techreport{079d31e1f9b74a42a995777b4c872ce1,
title = "Ensino e pr{\'a}tica da macro de economia aberta depois de abril",
abstract = "Descreve-se o ensino e a pr{\'a}tica da macroeconomia em nove institui{\cc}{\~o}es, sete universit{\'a}rias e dois gabinetes de estudos, tendo em conta que a revolu{\cc}{\~a}o de 25 de Abril n{\~a}o s{\'o} deu origem {\`a} entrada de novos atores mas tamb{\'e}m chocou os incumbentes. O m{\'e}todo segue a abordagem dos efeitos da crise financeira numa perspetiva global e interdisciplinar que a parceria entre CG&G, IICT e Academia das Ci{\^e}ncias de Lisboa permitiu iniciar em 2008, conforme descrito no Working Paper nº 611. A ocasi{\~a}o foi um workshop realizado em 7/11/17, no 40º anivers{\'a}rio do Simp{\'o}sio de Estudos Keynesianos, com apoio do Banco de Portugal. Como acordado no evento, foi distribu{\'i}da em 31/12/17 uma vers{\~a}o preliminar do relato ao patrocinador e aos participantes, e quase todos emendaram os seus textos. Manteve-se o alinhamento do workshop: comunica{\cc}{\~o}es e coment{\'a}rios sobre novos atores (BdP, UCP, FEUC, UNL, UCAN) na parte 1 e incubentes (GEBEI, FDUL, ISEG, FDUC) na parte 2. O debate come{\cc}a com uma coment{\'a}rio geral.",
author = "{Braga de Macedo}, Jorge",
year = "2018",
month = "1",
day = "22",
language = "Portuguese",
series = "FEUNL Working Paper Series",
publisher = "Nova School of Business and Economics",
number = "619",
type = "WorkingPaper",
institution = "Nova School of Business and Economics",

}

Ensino e prática da macro de economia aberta depois de abril. / Braga de Macedo, Jorge.

2018. (FEUNL Working Paper Series; No. 619).

Research output: Working paper

TY - UNPB

T1 - Ensino e prática da macro de economia aberta depois de abril

AU - Braga de Macedo, Jorge

PY - 2018/1/22

Y1 - 2018/1/22

N2 - Descreve-se o ensino e a prática da macroeconomia em nove instituições, sete universitárias e dois gabinetes de estudos, tendo em conta que a revolução de 25 de Abril não só deu origem à entrada de novos atores mas também chocou os incumbentes. O método segue a abordagem dos efeitos da crise financeira numa perspetiva global e interdisciplinar que a parceria entre CG&G, IICT e Academia das Ciências de Lisboa permitiu iniciar em 2008, conforme descrito no Working Paper nº 611. A ocasião foi um workshop realizado em 7/11/17, no 40º aniversário do Simpósio de Estudos Keynesianos, com apoio do Banco de Portugal. Como acordado no evento, foi distribuída em 31/12/17 uma versão preliminar do relato ao patrocinador e aos participantes, e quase todos emendaram os seus textos. Manteve-se o alinhamento do workshop: comunicações e comentários sobre novos atores (BdP, UCP, FEUC, UNL, UCAN) na parte 1 e incubentes (GEBEI, FDUL, ISEG, FDUC) na parte 2. O debate começa com uma comentário geral.

AB - Descreve-se o ensino e a prática da macroeconomia em nove instituições, sete universitárias e dois gabinetes de estudos, tendo em conta que a revolução de 25 de Abril não só deu origem à entrada de novos atores mas também chocou os incumbentes. O método segue a abordagem dos efeitos da crise financeira numa perspetiva global e interdisciplinar que a parceria entre CG&G, IICT e Academia das Ciências de Lisboa permitiu iniciar em 2008, conforme descrito no Working Paper nº 611. A ocasião foi um workshop realizado em 7/11/17, no 40º aniversário do Simpósio de Estudos Keynesianos, com apoio do Banco de Portugal. Como acordado no evento, foi distribuída em 31/12/17 uma versão preliminar do relato ao patrocinador e aos participantes, e quase todos emendaram os seus textos. Manteve-se o alinhamento do workshop: comunicações e comentários sobre novos atores (BdP, UCP, FEUC, UNL, UCAN) na parte 1 e incubentes (GEBEI, FDUL, ISEG, FDUC) na parte 2. O debate começa com uma comentário geral.

UR - http://libraries.fe.unl.pt/index.php/e-resources/nsbe-wp/item/ensino-e-pratica-da-macro-de-economia-aberta-depois-de-abril

M3 - Working paper

T3 - FEUNL Working Paper Series

BT - Ensino e prática da macro de economia aberta depois de abril

ER -